Zika não matou em 2018, mas casos subiram 265% em MS

Durante os 12 meses do ano, tabelas com o quantitativo de pacientes diagnosticados já mostravam constante crescimento de casos.

Vermelhidão nos olhos sem secreção é um dos sintomas. - (Foto: Reprodução/Internet)

O ano de 2018 terminou sem mortes por zika, segundo o último boletim epidemiológico divulgado pela SES (Secretaria Estadual de Saúde). No entanto, os mesmo documentos apontam um salto de 265% nos casos em Mato Grosso do Sul, de 26 em 2017, para 92 no ano passado.

Ainda em novembro, 256 casos haviam sido notificados, mas dezembro fechou com 312 notificações. O total é 21% a menos que em 2017, quando o ano encerrou com 395 casos notificados.

Campo Grande News acompanhou os boletins, semanalmente, durante os 12 meses do ano passado e as tabelas com o quantitativo de pacientes diagnosticados já mostravam constante crescimento de casos.

Em 2017, 26 casos se confirmaram, sendo uma gestante, em Bonito. O ano passado se encerrou com 92 casos confirmados, nenhuma grávida.

Dengue – Os mesmo boletins epidemiológicos apontaram que os casos de dengue acumularam queda em 2018, mas balanço final, ainda não foi divulgado.