Preços do aluguel sobem 3,45% no 1º semestre, abaixo da inflação para o setor

Índice que corrige os contratos de locação foi de 4,38% para o período, enquanto IPCA foi de 2,23%.

- Foto: Divulgação

Os preços do aluguel de imóveis residenciais aumentaram 3,45% no primeiro semestre, abaixo da alta de 4,38% do IGP-M, o índice que corrige esses contratos no país, segundo dados divulgados nesta terça-feira (16) pela FipeZap. A inflação geral para o período, medida pelo IPCA, foi de 2,23%.

Em junho, os valores subiram 0,35%, também abaixo do IGP-M (0,80%) e acima da inflação (0,01%).

Nos últimos 12 meses, os preços do aluguel acumulam alta de 3,85%, enquanto o IGP-M para o período foi de 6,52% e a inflação geral, de 3,37%.

Preço médio

O preço médio para alugar um imóvel no país ficou em R$ 28,90 por metro quadrado entre as 25 cidades monitoradas pelo índice FipeZap. São Paulo continua sendo a capital mais cara para se morar de aluguel do país, com preço de R$ 38,50/m², seguida por Janeiro (R$ 30,64/m²) e Brasília (R$ 28,95/m²).

Goiânia é a capital mais barata (R$ 16,54/m²), seguida por Fortaleza (R$ 16,63/m²) e Curitiba (R$ 19,02/m²).

Os preços para comprar um imóvel no país subiram 0,29% de janeiro a junho.

Vale a pena comprar para alugar?

A rentabilidade média do aluguel anualizada, medida pela razão entre o preço médio de locação e o preço médio de venda dos imóveis, ficou em 4,60% em junho, acima dos 4,43% apurados em dezembro do ano passado.