Imoveis a Venda | Classificados | Super Galeria | Videos

REDAÇÃO (67)3272-6466

Noticia de: 15 de Março de 2017 - 13:43

Waldemar denuncia falta de pediatra e vê risco de caos na Saúde

O vereador, cobrou um aporte maior de recursos para o Hospital que passa por dificuldades financeiras.






 

A saúde pública de Sidrolândia vive um momento de turbulência. O único pediatra que atendia na Unidade Central de Saúde, Maurício Anache está de licença médica. As gestantes estão enfrentando dificuldades para agendar o parto no Hospital Elmiria Silvério Barbosa, desde o pedido de demissão no mês passado dos obstetras Jurandir Cândido e Samir Assan Abdalla. Os diabéticos não estão encontrando alguns tipos de insulina.

Este cenário foi descrito pelo vereador Waldemar Acosta em pronunciamento na sessão ordinária de terça-feira. Waldemar conclamou o prefeito Marcelo Ascoli, a tomar medidas urgentes para que estes problemas não extrapolem.

"O senhor prefeito, que fez da saúde, o carro-chefe da sua campanha, quando não poupou críticas ao trabalho desenvolvido na área pelo ex-prefeito Ari Basso, precisa tomar rédea dá situação. Afinal, como médico, funcionário de carreira dá Saúde, conhece como ninguém a estrutura. Está na hora de arregaçar as mangas e começar a trabalhar nesta área, onde também trabalha a sua esposa, a enfermeira Ana Lídia” comenta.

O vereador, que pouco antes da sessão juntamente com seus colegas de parlamento se reuniu com a diretoria do hospital Elmiria Silvério Barbosa, cobrou um aporte maior de recursos dá instituição que passa por dificuldades financeiras. “A Prefeitura de Maracaju repassa R$ 1 milhão por mês para o hospital da cidade. Não é possível que não tenham consciência de que com os R$ 165 mil a Prefeitura estará fazendo sua parte no custeio do hospital".

Foto: Divulgação

Vereadores se reúnem com representantes do hospital pouco antes de começar sessão ordinária.

Waldemar não aceita o argumento (invocado pela Secretaria para não elevar a subvenção para R$ 230 mil) de que ano passado o hospital sobreviveu com os R$ 140 mil que eram repassados pela Prefeitura.

“Toda a Sidrolândia sabe que graças ao prestígio do senhor Ari junto aos produtores e empresários da cidade, eles ajudaram a manter o hospital com dinheiro do próprio bolso. Só do Governo do Estado vieram R$ 350 mil fora o recurso dá contratualização”, finaliza.








Flávio Paes/Região News


Reportar Erros



 


 
.
POLITICA

Ministro Barroso, do STF, defende voto em lista fechada de candidatos
SENADO

Senado precisa atualizar terceirização aprovada pela Câmara, diz Eunício
POLITICA

Câmara aprova projeto que permite terceirização irrestrita
POLITICA

CPI da Previdência é criada com assinatura de 61 senadores
 
 
  • Notícias
  • + Lidas







© Regiao News - Todos os Direitos Reservados.
contato@regiaonews.com.br
+ 55 67 3272 6466
Desenvolvido por:
MD-WEBMARKETING