Imoveis a Venda | Classificados | Super Galeria | Videos

REDAÇÃO (67)3272-6466

Noticia de: 27 de Março de 2017 - 13:25

Artigo: Reforma da Previdência, Futuro e Saúde

Renan Soares Júnior é coordenador do curso de Psicologia da UCDB e doutorando em Psicologia da Saúde






 

Renan Soares Júnior é coordenador do curso de Psicologia da UCDB e doutorando em Psicologia da Saúde -
Foto: Divulgação


 
 

Nas últimas semanas fomos bombardeados por informações e argumentos sobre a reforma da previdência proposta pelo Governo federal. Na TV, jornal impresso, sites e nas mídias sociais, além das tradicionais rodas de conversa entre amigos e familiares, o assunto foi abordado diversas vezes. E nos gerou uma reflexão: o quanto as ações no aqui e agora podem influenciar o nosso futuro. Muitos se colocaram a questionar se teriam saúde e tempo de vida para conseguir alcançar a aposentadoria com as modificações propostas. Além disso, houve o pensar sobre a participação nas decisões coletivas e políticas e como estamos muito mais unidos do que separados.

Autônomos, professores, profissionais de saúde, administrativos, independente de maior ou menor grau de escolaridade, todos podemos ser atingidos pelo tsunami causada pela possível reforma da previdência. E aí nos restam duas decisões: entrar em desespero e gritar: - Abandonar o navio! ou decidir ficar, tendo a clareza de que estamos todos no mesmo barco e precisamos remar para o mesmo lado para conseguirmos nos salvar.

Algumas categorias foram para as ruas protestar e fazer manifestação. Mas e os outros? O rumo tomado agora afetará o futuro de todos. Como nos comportaremos? Lembrando uma canção da banda mineira Skank nos anos 90, transformaremos a nossa indignação numa indigna inação? A construção do coletivo e do bem comum, passa pelo que cada um de nós faz, dando robustez ou fragilidade ao conjunto. Um outro ponto de reflexão é pensar como temos cuidado da saúde pessoal, dando ênfase à comodidade do sedentarismo e aos prazeres da boa mesa ou escolhendo atentamente o que nos preservará fortes e dispostos, mesmo que sem o mesmo sabor e prazer? A comodidade e a inação viciam.

É mister nos questionarmos sobre como temos nos engajado pessoalmente nas questões coletivas de saúde, como o combate a dengue e ao problema das mortes no trânsito. Vamos deixar apenas alguns dos nossos cuidando dessas questões ou vamos entender que também temos algo a ver com isso? Aristóteles já nos lembrava que a cidadania é uma atividade. É preciso pensar e também agir. Nossas ações de hoje são o alicerce de nosso futuro, em todas as dimensões da vida, sejam elas as problemáticas individuais ou coletivas. Assim como os médicos e nutricionistas tem insistido em nos dizer que somos aquilo de que nos alimentamos, nossa sociedade será o que dela nós fizermos. Mãos a obra!

*Renan Soares Júnior é coordenador do curso de Psicologia da UCDB e doutorando em Psicologia da Saúde









Renan Soares Júnior


Reportar Erros



 


 
.
ARTIGO

A importância e a necessidade da coerência cadastral dos imóveis rurais
ARTIGO

Angústia e incerteza do trabalhador
ARTIGO

Artigo: Superávit previdenciário
Geral

Energisa assina parceria em projeto de eficiência energética em órgão público
 
 
  • Notícias
  • + Lidas

1

Ao pesar ração, rapaz é atingido por choque, socorrido e morre em Sidrolândia

Leia mais


2

Empresário diz que quebra contratual e calote motivaram cancelamento do show de Manutti

Leia mais


3

Enxurrada alaga 5 casas da Nova Tereré e causa prejuízos a moradores

Leia mais


4

Projeto de energia fotovoltaica do Senai chega a Sidrolândia

Leia mais


5

Depois de abordagem, jovens desaparecem na fronteira

Leia mais








© Regiao News - Todos os Direitos Reservados.
contato@regiaonews.com.br
+ 55 67 3272 6466
Desenvolvido por:
MD-WEBMARKETING