Imoveis a Venda | Classificados | Super Galeria | Videos

REDAÇÃO (67)3272-6466

Noticia de: 15 de Abril de 2017 - 10:00

Tanquinho quer que Sterling seja atalho para acelerar entrada no top 5

Com plano de lutar quatro vezes em 2017, brasileiro afirma que a trocação do americano não assusta e quer triunfo para "entrar mais ainda no mapa" do peso-galo






 

Aljamain Sterling e Augusto Tanquinho se enfrentam no card preliminar do UFC Kansas City
Foto: Getty Images


 
 

São apenas duas lutas no Ultimate. Na primeira, aceita em cima da hora, Augusto Tanquinho acabou nocauteado para o hoje campeão do peso-galo (até 61kg) Cody Garbrandt. Depois, recuperou-se com triunfo por decisão dividida sobre Frankie Saenz. O resultado parece ter deixado o brasileiro com moral no evento. Neste sábado, ele enfrentará Aljamain Sterling, número 8 da divisão, no "UFC: Johnson x Reis", em Kansas City (EUA), e pretende fazer do americano um atalho para chegar mais rápido ao top 5.

- Não esperava por ele. Estava em contato com o UFC há um tempo, deram alguns nomes para mim e aceitei todos. O Sterling era um dos nomes. Fiquei feliz com a luta, por ser alguém do ranking, porque eu queria enfrentar algum ranqueado. Foi isso que pedi para o UFC: pegar alguém no ranking porque quero entrar no ranking, subir degraus e chegar lá no top 5 logo. Essa é uma boa luta para me botar mais ainda no mapa da divisão. Meu plano é fazer quatro lutas este ano. Fiz uma em janeiro, faço a segunda agora em abril, se Deus quiser saio com a vitória e na terceira luta no ano já quero pegar um top 5. Vamos ver como chego para a última luta. Na luta que fiz com o Cody foi uma coisa totalmente diferente do que estou acostumado, tive cinco dias para a luta, estava acima do peso, tudo mais. Não tive treinamento adequado. Queria um top 15, top 10... Quem viesse, eu queria enfrentar. Queria que o UFC acreditasse em mim, me ofereceram o Aljamain, e agora é fazer a minha parte com uma boa luta - afirmou, em entrevista ao Combate.com.

A boa posição de Sterling no ranking não deixa Tanquinho temeroso em relação ao rival. Pelo contrário. O brasileiro esbanjou tranquilidade ao analisar os pontos fortes e fracos do americano.

- Ele é um cara bem atlético, se movimenta muito, mas, na verdade, não faz muita coisa. Chuta bastante, não gosta muito de entrar na luta, se movimenta muito, tem bom wrestling, não sei se vai querer usar o wresting comigo, pode ser que tente levar a luta para o chão no fim do round, e é um cara perigoso, atlético. Vamos ver o que acontece. Acredito que ele não tenha uma parte em pé tão técnica. Ele soca, mas não tem uma combinação. Dá, um, dois socos só. Chuta bastante, o que pode ser bom para mim, já que posso catar a perna para derrubar. Essas são as brechas dele. Acredito na minha parte em pé também. Se é melhor que a dele, não sei, mas a dele não me assusta nem um pouco.

Nas últimas duas vezes que Sterling pisou no octógono saiu derrotado. Na primeira, contra Bryan Caraway. Depois, contra Raphael Assunção. Ambas por decisão dividida. Para Tanquinho, a última atuação do americano não serviu para mostrar muita coisa, porém, o revés diante de Caraway foi útil para os estudos do brasileiro.

- Acredito que da luta com o Caraway dá para pegar algumas coisas. Eles ficaram muito no clinche, na parte de wrestling. Com o Raphael já foi uma luta mais chata, ninguém fez muita coisa. Ele ficou movimentando, movimentando, um, dois, chute, um, dois, soco e acabou. Não acredito que tenha muita coisa para tirar dali. Um pouco da movimentação dele, mas quero abafar, botar pressão, para chegar numa hora de encurtar e grudar. Esse é meu carro-chefe. Se eu levar para o chão, estou bem. Ele movimenta muito e estou bem, tenho que ter paciência, achar o movimento certo e chegar nas posições - concluiu.

No sábado, o UFC Kansas City tem transmissão ao vivo e exclusiva pelo Combate a partir de 16h50 (horário de Brasília). O Combate.com acompanha em Tempo Real, e exibe as duas primeiras lutas do card preliminar em vídeo ao vivo.

UFC Fight Night
15 de abril, em Kansas City (EUA)
CARD PRINCIPAL (a partir de 21h, horário de Brasília):
Peso-mosca: Demetrious Johnson x Wilson Reis
Peso-palha: Rose Namajunas x Michelle Waterson
Peso-médio: Ronaldo Jacaré x Robert Whittaker
Peso-pena: Jeremy Stephens x Renato Moicano
CARD PRELIMINAR (a partir de 17h, horário de Brasília):
Peso-pesado: Alexander Volkov x Roy Nelson
Peso-galo: Patrick Williams x Tom Duquesnoy
Peso-leve: Bobby Green x Rashid Magomedov









Combate.com


Reportar Erros



 


 
.
ESPORTE

Etiene Medeiros é primeira brasileira campeã em mundial de natação
FUTEBOL

Balbuena iguala Romero e só perde para trio na artilharia do ano
FUTEBOL

Dener confia na classificação do Resende: "Temos totais condições de reverter"
BASQUETE

Cestinha do primeiro jogo-treino do Mogi, Rafa Moreira se diz surpreso com a torcida
 
 
  • Notícias
  • + Lidas

1

Jovem acusada de homicídio em 2015 durante festa no buracão vai a julgamento nesta sexta-feira

Leia mais


2

Auto Peças São José divulga nota de esclarecimento sobre acidente na rotatória da Dorvalino

Leia mais


3

Grávida é espancada por marido no meio da rua que diz que dará surra sempre

Leia mais


4

Com motocicleta furtada, adolescente ajuda comparsa a roubar Bizz no Assentamento Eldorado

Leia mais


5

Retomada buscas em rio de Campo Grande a menino que teria sido abusado

Leia mais








© Regiao News - Todos os Direitos Reservados.
contato@regiaonews.com.br
+ 55 67 3272 6466
Desenvolvido por:
MD-WEBMARKETING