Imoveis a Venda | Classificados | Super Galeria | Videos

REDAÇÃO (67)3272-6466

Noticia de: 16 de Abril de 2017 - 19:49

Orgulhoso, Mano ressalta desgaste físico do Cruzeiro: ‘Não posso exigir uma vírgula a mais deles’

Após empate por 1 a 1, treinador comemora a manutenção da vantagem contra o América-MG e elogia comprometimento do elenco após semana de decisões






 

Orgulhoso, Mano ressalta desgaste físico do Cruzeiro: "Não posso exigir uma vírgula a mais deles" -
Foto: GloboEsporte.com


 
 

A atuação do Cruzeiro neste domingo, contra o América-MG, pela semifinal do Mineiro, destoou muito do que foi visto no Morumbi, contra o São Paulo, na última quinta-feira. No Independência, o time não conseguiu impor o jogo contra o rival estadual, viu o Coelho criar boas chances, contou com um Rafael inspirado para evitar gols do adversário - mais uma vez - e saiu de campo com apenas um empate por 1 a 1. Apesar do resultado não ter sido o melhor possível, ele garante ao Cruzeiro a possibilidade de jogar a segunda partida da semifinal por outro empate.

Além de comemorar o placar final, Mano Menezes ressaltou o comprometimento dos atletas, que, mesmo muito mais desgastados que o rival - que teve a semana livre -, fizeram um bom jogo e mantiveram a vantagem.

- É impossível você jogar com a intensidade que jogamos na quinta-feira à noite e vir aqui, contra um adversário que passou a semana toda esperando, descansando, treinando, e igualar o jogo na parte física nos 90 minutos. Uma boa parte da dificuldade que nós tivemos é por isso. Se eu tivesse que escolher um jogador para tirar no intervalo, eu podia rodar a mão e apontar para qualquer um. Todos eles iam aceitar porque estavam cansados. Como é impossível você mudar a equipe inteira nessa hora, pela importância do jogo, você vai levando com experiência, tentando lidar com o desgaste. Fico muito feliz com o resultado, com a postura da equipe. Soube enfrentar as dificuldades. Saiu atrás, não se desorganizou para buscar o gol de empate. Os jogadores estão de parabéns pela dedicação, pelo comprometimento mais uma vez. Não posso exigir uma vírgula a mais deles do que fizeram hoje. Não é só uma questão de perna. A tomada de decisão fica muito prejudicada.

Pelo elogio do treinador e o resultado de empate - que não foi o que o Cruzeiro esperava, mas garantiu a vantagem do empate para o próximo jogo -, Mano foi questionado se a Raposa jogou com o "regulamento debaixo do braço". Para ele, é cedo para fazer isso.

- Nesse tipo de disputa, com dois jogos, que um vai ficar fora e o outro vai passar, pode-se fazer isso (jogar com regulamento) nos últimos 15 minutos, últimos 30 minutos, quando você tem uma condição muito favorável. Aí você pensa no regulamento da competição. Hoje a gente veio para um primeiro jogo, e a situação que se coloca num primeiro jogo como esse é que você trabalha para levar a condição de decidir em casa no segundo jogo. Essa é a vantagem de quem joga o segundo jogo em casa.

Confira outras respostas do treinador cruzeirense após o empate

Atuação de Rafael

- Felizmente, Rafael é nosso. Tomei a decisão de mantê-lo nessa reta final por este grande momento que ele vive. Em uma reta final de competição o ritmo de jogo é muito diferente. Vem sendo um goleiro regular e, felizmente, o Cruzeiro tem dois grandes goleiros. Estamos bem servidos.

Atuação do árbitro

- O árbitro foi bem, teve o lance capital no primeiro tempo que todos nós achamos que foi pênalti, depois vimos que ele acertou, que não foi (lance com Arrascaeta na área). O árbitro está de parabéns.

Saída de Mayke e escolha por Hudson improvisado na lateral

- O Mayke tomou uma batida forte no final do primeiro tempo, que a gente chama de tostão. Foi uma joelhada na região lombar. Não teve condição de voltar. Tive duas opções: colocar Romero, que já fez isso ano passado, mas eu tinha uma preocupação com a estatura, preocupando com a bola parada mesmo. Aí escolhi Henrique (entrou no meio), que também está voltando. E Hudson já fez essa função (na lateral) no São Paulo. Também deu a segurança. Perdemos um pouco de apoio, mas a equipe não estava com tanta passagem assim. Resolvemos o problema defensivo para a segunda parte.

Público ruim (4.429 torcedores)

- Torcedor já deu uma olhadinha para frente. Como o dinheiro não está sobrando para ninguém, o pessoal provavelmente guardou para a quarta-feira e para o outro domingo, quando as situações serão decisivas e ele estará no Mineirão para nos ajudar. Hoje tinha a questão do feriado, as pessoas viajam. Foi decepcionante nesse aspecto, no número de espectadores. Mas aqueles que vieram da torcida do Cruzeiro nos ajudaram. Quando faltou força, tomamos o gol, ela cantou na arquibancada, empurrou os jogadores da forma correta para a gente passar pela dificuldade momentânea. E conseguimos passar.

Thiago Neves tomou gosto pelo gol?

- Tomou. Os grandes jogadores, que têm trajetória, estão preparados para os momentos mais difíceis. Parece que a bola os procura. E é bem provável que eles sabem que a bola passa por lá. A bola tem alguns caminhos, e os mais experientes sabem os caminhos. É uma hora difícil de jogar. Você está cansado, desgastado, mas não pode se livrar da bola. Mesmo cansado, você não pode errar. (Thiago Neves) foi decisivo no jogo de quinta-feira com as duas cobranças de falta. Até tem errado tecnicamente um pouco acima do normal. Tem a ver também com o desgaste. Tecnicamente, é decisivo quando precisamos, assim como outros serão e não foram desta vez porque a condição era bem difícil, como foi Arrascaeta, Sobis que estava voltando, Ábila que entrou em situação difícil. Temos confiança em todos. Acho que é importante cada vez mais a gente ter mais jogadores (em condições de atuar) nesse grupo, nesse ambiente que está bom e temos que aproveitar.








Globo Esporte


Reportar Erros



 


 
.
FUTEBOL

Oitavas de final da Copa do Brasil ficam sem clássicos estaduais em sorteio
FUTEBOL

Dracena defende folga de dois dias do Verdão após derrota em Campinas
FÓRMULA 1

No Bahrein, Bottas desbanca Hamilton e anota a primeira pole da carreira
MMA

Robert Whittaker: "Graças a Deus a luta contra o Jacaré não é de jiu-jítsu"
 
 
  • Notícias
  • + Lidas







© Regiao News - Todos os Direitos Reservados.
contato@regiaonews.com.br
+ 55 67 3272 6466
Desenvolvido por:
MD-WEBMARKETING