Imoveis a Venda | Classificados | Super Galeria | Videos

REDAÇÃO (67)3272-6466

Noticia de: 18 de Maio de 2017 - 14:29

Pelas redes sociais, garis demitidos pelo prefeito manifestam descontentamento

Na quarta-feira foram publicadas 28 rescisões de contratos (27 auxiliares de serviços gerais e um operador de máquina).






 

Entre os que decidiram tornar público seu inconformismo, Jean Carlos Rocha -
Foto: Reprodução/Facebook


 
Na quarta-feira foram publicadas 28 rescisões de contratos (27 auxiliares de serviços gerais e um operador de máquina)"
 

Nesta quinta-feira, dia seguinte à exoneração de 27 auxiliares de serviços gerais, que recebiam salário mínimo (R$ 937,00) alguns dos demitidos pelo prefeito Marcelo Ascoli, recorreram às redes sociais para manifestar descontentamento. Os cortes coincidiram com o Dia do Gari, comemorado na terça-feira (16), com expectativa de gerar uma economia de R$ 30 mil mês. Um valor irrisório numa folha de pagamento superior a R$ 6 milhões que precisa ser reduzida em R$ 700 mil, aproximadamente.

Nas postagens os demitidos, ou familiares deles, também expressaram mágoa e certa desilusão com o prefeito que após cinco meses de gestão, retribuiu com a demissão, os votos que recebeu da maioria deles.

Entre os que decidiram tornar público seu inconformismo, Jean Carlos Rocha. “O senhor acaba de deixar várias famílias desamparadas. Continue assim esse homem justo. Muitos de nos dependia desse emprego para sustentar a família estamos desempregados”, desabafou.

Quem também se posicionou foi Marii Silva, que mostra sua desilusão eleitoral e arrependimento por ter apoiado o prefeito. “Eu votei e joguei meu voto fora. Eles (os auxiliares de serviço gerais demitidos) precisam trabalhar para ganhar o pão de cada dia”.

Em ofício encaminhado no último dia 11 ao presidente do Sindicato dos Funcionários, Idemar Marcos Aquino, o prefeito pediu três meses de prazo para conceder reajuste salarial que deveria ser aplicado a partir de 1º de maio. Até agora, ele prometeu enxugar os gastos de pessoal (que estão comprometendo 62% da receita líquida) com a demissão de até 300 dos 850 contratos e reduzir as gratificações dos comissionados, que em alguns superar os 200%.

Na quarta-feira foram publicadas 28 rescisões de contratos (27 auxiliares de serviços gerais e um operador de máquina). Nesta quinta-feira foram três exonerações: o chefe da divisão de Iluminação Pública, Davi Pinto dos Santos, perdeu a função gratificada; Cleber Arce dos Santos, chefe da Divisão de Serviços Públicos e Antônio Lazaro do Carmo, chefe da Divisão de Manutenção, além de uma enfermeira.

Em compensação foram publicadas contratações de uma merendeira; um agente de vigilância epidemiológica; professores; um terapeuta ocupacional e uma psicóloga.









Flávio Paes/Região News


Reportar Erros



 
 
.
PECUÁRIA

Com fraco desempenho da pecuária, produtores perdem R$ 658 milhões
SIDROLÂNDIA - MS

<B>Acelino participa de ato em que Temer assina decreto que facilita abertura de ...
BRASIL

Geddel Vieira Lima é denunciado pelo MPF por obstrução de Justiça
BRASIL

Temendo rebeliões, governo desiste de acabar com auxílio-reclusão
 
 
  • Notícias
  • + Lidas







© Regiao News - Todos os Direitos Reservados.
contato@regiaonews.com.br
+ 55 67 3272 6466
Desenvolvido por:
MD-WEBMARKETING