Imoveis a Venda | Classificados | Super Galeria | Videos

REDAÇÃO (67)3272-6466

Noticia de: 11 de Agosto de 2017 - 17:00

Sergio Zveiter pede desfiliação do PMDB

Deputado apresentou à Câmara, em julho, parecer a favor do prosseguimento da denúncia contra Temer. PMDB suspendeu funções partidárias de parlamentares contrários ao presidente.






 

Imagem mostra o deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), durante a leitura do relatório no qual ele recomendou o prosseguimento da denúncia contra o presidente Temer -
Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados


 
 

O deputado federal Sergio Zveiter (PMDB-RJ) pediu nesta sexta-feira (11) desfiliação do PMDB. O pedido foi entregue ao diretório do partido no Rio de Janeiro.

Em julho, Zveiter apresentou à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara parecer favorável ao prosseguimento da denúncia da Procuradoria Geral da República contra o presidente Michel Temer.

A decisão de Zveiter ocorre um dia após o PMDB anunciar a suspensão das funções partidárias dos deputados que se posicionaram contra Temer na análise da denúncia, entre os quais Zveiter. Com a decisão, parlamentares serão retirados de comissões em que representam o partido.

"Após a divulgação do parecer de minha relatoria, passei a sofrer ameaças de represálias e ameaças de expulsão oriundas da direção do partido e de outros membros do PMDB que atuaram em prol do arquivamento sumário das denúncias", afirma o deputado no pedido de desfiliação.

Zveiter está no segundo mandato de deputado federal. Quando foi reeleito para a atual legislatura, era filiado do PSD e, em março de 2016, se transferiu para o PMDB.

Segundo o colunista do G1 e da GloboNews, Zveiter tem recebido convites para se filiar a outros partidos, entre os quais PDT. Segundo a assessoria do parlamentar, porém, ainda não há definição sobre o novo partido de Sergio Zveiter.

Parecer sobre denúncia

O parecer apresentado por Zveiter à CCJ foi rejeitado pela maioria da comissão, por 40 votos a 25. No lugar, a comissão aprovou, por 41 votos a 24, o relatório de Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que recomendava ao plenário da Câmara a rejeição da denúncia contra Temer.

Este segundo relatório foi aprovado pelo plenário por 263 votos a 227 e, com isso, a denúncia da PGR não será analisada pelo Supremo Tribunal Federal e ficará parada até 31 de dezembro de 2018, quando termina o mandato de Temer.

Desde que apresentou o parecer à CCJ, em 13 de julho, Zveiter passou a ser criticado por diversos colegas de partido. O vice-líder do PMDB, Carlos Marun (PMDB), por exemplo, defendia que o deputado deixasse a legenda para evitar o constrangimento de ser expulso.









G1


Reportar Erros



 


 
.
POLITICA

Assembleia aprova em primeira discussão orçamento de R$ 14,4 bilhões para MS em 2018
CONGRESSO

Congresso tenta limpar a pauta para abrir caminho para votação da LOA
REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Reforma da Previdência é vital para equilibrar economia, diz presidente do BC
POLITICA

'Quando eu der a data, é para aprovar', diz Maia sobre votação da reforma da ...
 
 
  • Notícias
  • + Lidas

1

Prefeito ignora déficit de 180 vagas e decreta extinção da creche Prefeito Criança que atendia 164 alunos

Leia mais


2

Ladrões assaltam sorveteria e suspeito é baleado por comparsa durante fuga

Leia mais


3

Família busca por cachorra desaparecida há uma semana no Centro de Sidrolândia

Leia mais


4

Câmara autoriza doação de 1,6 hectares para construção de escola no Porto Seguro

Leia mais


5

Pesquisa mostra o Juiz Odilon de Oliveira liderando a corrida ao governo de MS

Leia mais








© Regiao News - Todos os Direitos Reservados.
contato@regiaonews.com.br
+ 55 67 3272 6466
Desenvolvido por:
MD-WEBMARKETING