Imoveis a Venda | Classificados | Super Galeria | Videos

REDAÇÃO (67)3272-6466

Noticia de: 08 de Outubro de 2017 - 20:58

Balanço apresentado na Câmara mostra que folha de pagamento compromete 56,43%

Será necessário frear ainda mais as despesas e contar com a perspectiva de reação nos repasses, como a receita do ITR, para fechar as contas do exercício com relativo equilíbrio.






 

Balanço mostra queda de quase 10% na receita e que folha compromete 56,43% -
FOto: Reginaldo Mello/Região News


 
A situação é um pouco melhor se o período a ser avaliado forem os últimos 12 meses (agosto de 2016 a agosto a 2017)"
 

A prestação de contas apresentada semana passada na Câmara e o balanço financeiro divulgado no Diário Oficial, mostra que a Prefeitura de Sidrolândia terá um último trimestre de 2017 de dificuldades para manter a folha em dia, principalmente o 13º salário do funcionalismo. Será necessário frear ainda mais as despesas e contar com a perspectiva de reação nos repasses, como a receita do ITR, para fechar as contas do exercício com relativo equilíbrio.

No caso da folha de pagamento, mesmo com algumas medidas já adotadas - corte de contratados, redução de gratificações, troca de contratados por estagiários para atuarem como auxiliar de creche, corte do adicional de pós-graduação aos professores contratados (que também não receberam a segunda parcela da equiparação salarial) - os gastos pessoal ainda estão altos, acima do teto da Lei de Responsabilidade Fiscal (54% da receita líquida).

Tendo como parâmetro o período de janeiro a agosto, a Prefeitura gastou R$ 50.561.607,80, com pessoal (em média R$ 6,320 milhões por mês), o que corresponde a 58,69% da receita corrente, que somou R$ 86.144.791,87. Teoricamente para fechar 2017 nos 54%, se o comportamento da receita não se alterar, no quadrimestre setembro/dezembro, será preciso cortar estes gastos em 7,99%, mais de R$ 4 milhões no período.

A situação é um pouco melhor se o período a ser avaliado forem os últimos 12 meses (agosto de 2016 a agosto a 2017). Neste período a Prefeitura gastou R$ 75.856.028,23, enquanto a receita líquida somou R$ 134.410.711,92. Isto significa que 56,43% da receita foi gasta com salários, 4,5% acima do teto. Ainda em relação a despesas, a Prefeitura leva para o último trimestre um saldo a pagar em torno de R$ 5,8 milhões, considerando que de R$ 84,7 milhões em despesas efetivadas (as liquidadas) houve o pagamento de R$ 8.207.593,54.









Flávio Paes - Região News


Reportar Erros



 


 
.
MATO GROSSO DO SUL

Produção de grãos em MS cresce 40%, alta acima da média nacional
BRASIL

Conab mantém previsão de queda na produção de grãos e aumento da área plantada
BRASIL

Temer nomeia ex-mulher de Gilmar Mendes para conselho de Itaipu
SIDROLÂNDIA - MS

Após 120 dias de paralisação, retomado prolongamento de 600 metros da Antero que ...
 
 
  • Notícias
  • + Lidas







© Regiao News - Todos os Direitos Reservados.
contato@regiaonews.com.br
+ 55 67 3272 6466
Desenvolvido por:
MD-WEBMARKETING