Imoveis a Venda | Classificados | Super Galeria | Videos

REDAÇÃO (67)3272-6466

Noticia de: 09 de Outubro de 2017 - 16:42

Mato Grosso do Sul recebe nove profissionais brasileiros do Mais Médicos

Os novos profissionais vão atuar das cidades de Corguinho (um), Corumbá (quatro), Costa Rica (um), Miranda (um), Sonora (um) e Taquarussu (um).






 

A partir desta segunda-feira (9) nove profissionais brasileiros que se formaram no exterior, devem começar a trabalhar na área de atenção básica em seis municípios de Mato Grosso do Sul pelo programa “Mais Médicos”, do governo federal.

Segundo o Ministério da Saúde, os médicos fazem parte dos cerca de 1.400 brasileiros que aderiram ao último edital do projeto. Com esse reforço, somando também aqueles com diplomas do país, já são 8.316 brasileiros no programa, o que representa 45,6% do total.

Em Mato Grosso do Sul, 210 médicos já atuam pelo “Mais Médicos”. Os novos profissionais vão atuar das cidades de Corguinho (um), Corumbá (quatro), Costa Rica (um), Miranda (um), Sonora (um) e Taquarussu (um).

O programa

Criado em 2013, o Programa Mais Médicos ampliou à assistência na Atenção Básica fixando médicos nas regiões com carência de profissionais. O programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI), levando assistência para cerca de 63 milhões de brasileiros.

Do total de médicos participantes, 47,1% são profissionais da cooperação com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), 45,6% brasileiros formados no Brasil ou no exterior e 4,16% são intercambistas estrangeiros. As demais vagas serão abertas para reposição.

Desde novembro de 2016, o Ministério da Saúde está abrindo oportunidades para a substituição de médicos da cooperação com a OPAS. Foi feito um levantamento para ver quais cidades atendidas por profissionais cubanos poderiam atrair brasileiros.

A expectativa é realizar quatro mil substituições em três anos, tornando a iniciativa mais autossuficiente. Até o momento, mais de 1.000 postos foram substituídos por brasileiros.









G1


Reportar Erros



 


 
.
MATO GROSSO DO SUL

Estoque de sangue está baixo e Hemosul pede doações para reserva estratégica no ...
SAÚDE

Dieta pode afetar o crescimento do câncer, apontam pesquisadores britânicos
SAÚDE

Não há registro confirmado de febre amarela urbana no Brasil, diz ministério
MATO GROSSO DO SUL

Mesmo sem casos em MS, febre amarela é mais um motivo para combater mosquito
 
 
  • Notícias
  • + Lidas







© Regiao News - Todos os Direitos Reservados.
contato@regiaonews.com.br
+ 55 67 3272 6466
Desenvolvido por:
MD-WEBMARKETING