Imoveis a Venda | Classificados | Super Galeria | Videos

REDAÇÃO (67)3272-6466

Noticia de: 14 de Novembro de 2017 - 07:53

Assentados abandonam lotes entregues pelo Incra em MS

Conforme levantamento do Incra, atualizado no início do mês, 27.708 famílias estão assentadas em Mato Grosso do Sul.






 

Incra não dá condições para manutenção dos lotes; no Três Corações, por exemplo, falta água e, no lugar de casas, há barracos -
Foto: Valdenir Rezende


 
Não é essa a totalidade. Não tenho esse número, mas não é muita coisa”
Humberto César Maciel - superintendente do Incra
 

Os 204 assentamentos de Mato Grosso do Sul têm 4.287 lotes vazios, segundo números do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Em algumas cidades, a quantidade de parcelamentos abandonados supera o montante ocupado. A superintendência regional do órgão aponta para compra e venda de terras como principal irregularidade que leva à desocupação, mas a falta de assistência do próprio instituto às unidades também afasta assentados.

Conforme levantamento do Incra, atualizado no início do mês, 27.708 famílias estão assentadas em Mato Grosso do Sul. A capacidade total dos assentamentos é de 31.995, ou seja, 13,3% dos lotes disponíveis estão vazios.

Com 15 projetos de assentamento, Ponta Porã é o município sul-mato-grossense com maior número de lotes desocupados. São 1.501 parcelamentos, que correspondem a um terço da capacidade total na cidade da região sul do Estado, de 4.506 famílias.

Ainda em Ponta Porã, só o Assentamento Itamarati II Fetagri tem 1.142 terras abandonadas. O projeto foi entregue em 2004 e tem estrutura para comportar 1.692 famílias, mas apenas 550 estão instaladas.

O superintendente do Incra no Estado, Humberto César Maciel, discorda dos números levantados pela autarquia federal. “Não é essa a totalidade. Não tenho esse número, mas não é muita coisa”, afirma.

O representante responsabiliza o sistema de informações pela “diferença” nos dados. “A gente notou que a quantidade de lotes disponíveis em determinado assentamento era uma, mas no sistema era outra”. 









Correio do Estado


Reportar Erros



 


 
.
BRASIL

Governo anuncia liberação de R$ 7,5 bilhões para gastos dos ministérios
MATO GROSSO DO SUL

MS é o 6º com menos desocupados ou pessoas que desejavam trabalhar mais
MATO GROSSO DO SUL

Prefeitos debatem consórcios e PPPs para gestão de resíduos
MATO GROSSO DO SUL

Servidores ainda podem se inscrever para o 2° Baile do Servidor
 
 
  • Notícias
  • + Lidas







© Regiao News - Todos os Direitos Reservados.
contato@regiaonews.com.br
+ 55 67 3272 6466
Desenvolvido por:
MD-WEBMARKETING