Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 5 de Dezembro de 2021

Artigos

Bastidores da política sul-mato-grossense. Ampla Visão 945 por Manoel Afonso

Manoel Afonso

20 de Julho de 2013 - 07:47

AMPLAVISÃO 945

SUCESSÃO No saguão da Al ganha força a tese de que será impossível desvincular  o pleito estadual do embate nacional. A vinculação se fará naturalmente pelas posições e discursos das lideranças nacionais antes mesmo da escolha dos candidatos.

 ENCRUZILHADA Quem irá com quem? A resposta poderá vir das pesquisas nas maiores cidades sobre nomes e eventuais coligações. E todos os grupos envolvidos  temem por antecedência  pela rejeição irreversível e até decisiva.

COERÊNCIA  Taí o mote destas eleições. As frases simples mas sábias das folhas de cartolina levadas à ruas sinalizam que a opinião pública não tolera mais que a classe política só olhe para o próprio umbigo e advogue apenas em causa própria.

ANDRÉ Apoiaria Dilma e um candidato do PMDB – aliado do Planalto. Nelsinho, Simone ou tiraria o coelho da cartola? Presume-se que já tenha os primeiros números de pesquisa para aferir como anda seu projeto. Acordou para os novos tempos.

AZAMBUJA Caminhará na mesma esteira  dúbia do PSDB nacional? Contaria com quem de peso em seu palanque? Sua bancada na AL é apática e o tucanato interiorano  não é portentoso. A saída seria alianças para vice e senado. Mas quem?

DELCÍDIO Seu palanque terá que ser enorme para abrigar tantas correntes do PT. E aí mora o perigo: se Dilma continuar em queda livre ascenderá a chama da radicalização da ‘cumpanheirada’, assustando e afastando assim eventuais alianças.

A SAÍDA  Nesta hipótese a campanha de Delcídio se basearia na pessoalidade (dele) para compensar estragos dos ‘radicais’? Como o afável senador conviveria com Zeca e  outras lideranças radicais por maior espaço na sua eventual administração?

COMPLICADA A tese do arco de alianças – incluindo Azambuja  e Schimidt não é tão fácil assim. Há o risco iminente da punição eleitoral pela incoerência. Tudo isso há de ser bem avaliado e o eleitor deve ser consultado através de pesquisas.

RENOVAÇÃO Fala-se muito nela quanto aos candidatos nas eleições proporcionais. Mas  na majoritária a visão ainda é nebulosa. Por exemplo: até onde o caso de Bernal deve servir de referência?  Mais uma questão interessante a ser levada em conta.  

OLHO VIVO A Câmara da capital e a Assembleia Legislativa na mira da opinião pública devido aos escândalos da saúde. Precisam desmascarar os vampiros sem se deixar contagiar por influências estranhas/corporativismo. É o mínimo.

COMPARANDO   Na Revolução Francesa a aristocracia não imaginava que tudo tinha mudado, nada seria como antes e insistia em  recuperar os privilégios. No Brasil mesmo após o grito das ruas, parece que políticos/governantes  nada aprenderam.

SURPRESA! Dilma reagiu à espionagem americana como se aqui ela não existisse. Ora! É só jogo de cena, o grampo corre solto com o MP, ABIN - com ou sem chancela judicial.  O Estado só não monitora mais por falta de pessoal.

TRAPALHADAS Primeiro - a Constituinte como válvula de escape; o plebiscito  em seguida para decidir sobre matéria constitucional (que é proibido) foi rejeitado pelo  C. Nacional.  Tentou resolver em 90 dias os desafios dos quais só fugiu.

DILMA Sem preparo para lidar com o clamor popular que pede maior participação e  transparência. Ela não entendeu as vaias no ‘Mané Garrincha’? Rezar com a Mara Maravilha e as bispas evangélicas não espantará a crise que está aí.

CONFIRA: A notícia saiu no Diário de Manhã (Lisboa) em 23/10/2012 e fala da ação (0007807-08.2011.4.01.3400) do MPF contra Lula e Amir Francisco Lando – por dano ao Erário e Improbidade administrativa no valor de R$ 9.506.070,64.

DICA:  Digite  >htpp://processual.trfl.jus.br/consultaProcessual/processo.php?secao=DF&proc=78070820114013400< . Após abrir o link, clique em ‘partes’ e verá o nome de Lula. Se quiser poderá acompanhar o desfecho do processo na 13ª. Vara Federal.

DETALHE  Embora a ação tenha sido distribuída em 31/01/2011, a imprensa nacional não a divulgou por motivos óbvios. Como se trata de ação de caráter público, todo cidadão brasileiro tem o direito de acompanhar até a decisão final.

OBJETIVO Segundo o jornal português, é garantir a devolução de 4 milhões de euros gastos com impressão/envio pelo correio de 10 milhões de cartas avisando do convênio entre a Segurança Social e o Banco BMG permitindo empréstimos. Lembra?

GRAVIDADE  O BMG foi beneficiado com as cartas assinadas pelo próprio Lula e o ministro da S. Social Amir Lando, beneficiados também com promoção pessoal e lucro político. Essa autorização teria desrespeitado as normas de mercado.

DIGNIDADE  O presidente eleito Horácio Cortez em alta ao recursar o convite de retorno do Paraguai ao Mercosul, de onde foi tirado a força para atender a Venezuela. Humilhado na época, o Paraguai dá uma lição de grandeza. O azar é nosso!  

‘GRANDEZA’ Ao invés de construir 123 kms de metrô, 5,6 mil kms de ferrovias, 43 mil postos de saúde ou 31.748 escolas, o Governo (Lula) preferiu sediar a Copa gastando  R$ 28 bilhões. O futebol seria tão prioritário para o país? De leve....

ARREMATE  Dilma cai nas pesquisas e não corta ministérios. Adalberto Siufi rumo aos ‘States’. Afinal ninguém é de ferro. Bernal vai mostrando a cara; as denúncias estão aí.  Quem o apadrinhou na campanha está preocupado. Mudamos para pior.