Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 31 de Outubro de 2020

Esporte

Mesmo sem dinheiro, escolinha de futebol revela talentos e combate a ociosidade de jovens em Sidrolândia

Tião afirma que não recebe incentivos do Poder Público Municipal para manutenção dos trabalhos desenvolvidos, mas garante que isso não o desanima.

Marcos Tomé/Região News

17 de Agosto de 2014 - 21:54

Desde 2006 o professor de educação física, Sebastião Souza Nantes, 51 de anos, desenvolve atividades esportivas com crianças e adolescentes. Seu núcleo de atuação consiste basicamente com alunos da rede pública de ensino, em sua grande parte, jovens do Bairro São Bento e filhos de funcionários da Seara/JBS, que representa mais de 60% dos atletas efetivos.

A empresa, que leva o nome da escolinha, contribui com uma ajuda de custo de R$ 300,00 por mês, além de garantir todo o material esportivo para os treinos e jogos, taxas de inscrições em campeonatos e competições. Tião afirma que não recebe incentivos do Poder Público Municipal para manutenção dos trabalhos desenvolvidos, mas garante que isso não o desanima.

“Trabalhamos com crianças e adolescentes, em sua grande maioria, caso não tivesse tais atividades, certamente estariam perambulando pelas ruas porque não há nada a se fazer com esse tempo ocioso”, afirma o professor que dedica seu tempo de folga (é instrutor numa academia) para treinar seus alunos.

Ele cita como exemplo, após oito anos atuando voluntariamente, o projeto Bom de Bola - Bom de Notas, lançado em julho deste ano, que vai a ampliar o raio de atuação em 140%, elevando o número de crianças atendidas das atuais 100, para 240 quando o projeto estiver a todo vapor.

O  projeto terá um núcleo na Escola Monteiro Lobato, Capão Bonito II, onde 60 estudantes vão participar da escolinha de futebol de campo e quadra. Na área urbana, com 160 vagas, haverá núcleos no campo de futebol suíço do estádio municipal, no ginásio de esportes e no Carandazal.

A conquista do incentivo teve a participação efetiva do vereador pedetista Edno Ribas, que viabilizou junto a Fundação Estadual do Esporte R$ 18 mil, valor investido na compra de bolas (R$ 4 mil), coletes, além de garantir a sua remuneração até dezembro. Tião vai receber mensalmente R$ 700,00 por 20 horas semanais no projeto.

Novos talentos

Apesar das dificuldades financeiras, o treinador falou a reportagem ser um entusiasta dos frutos colhidos pelo trabalho que desenvolve. São vários talentos revelados por ele ao longo deste período. Ele cita orgulhoso, como exemplo, o jovem goleiro Eder Moreira, hoje com 18 anos e atuando no Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, sub-18.

O goleiro teve os primeiros contatos com a bola na escolinha e aos 14 anos passou para seleção de base do Mirassol Paulista em 2011, foi contratado pelo Tanabi-SP, depois pelo São Paulo Futebol Clube onde foi campeão da Copa do Brasil em 2013 e agora, defende o time Gaúcho.

Na madrugada deste domingo (17) mais dois atletas embarcaram para fazer testes no SPFC. Gabriel Vitor e Matheus Cuevas, ambos com 12 anos, vão passar uma semana na cidade de Cutia, interior paulista onde fica a estrutura de formação de base do clube. Gabriel esta sendo convocado pela 3ª vez, quanto que Matheus, terá sua primeira experiência.

“É preciso que as forças políticas da cidade se unam em prol de uma boa causa. É comum cobrar o Poder Público, mas o comércio e as empresas também tem sua parcela de responsabilidade. Juntos poderão ter uma participação mais efetiva quando o assunto é o social e principalmente, proporcional ocupação aos jovens”, finaliza.