Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 24 de Setembro de 2020

Esporte

Ricardo Oliveira, Franco Di Santo e mais quatro atletas estão fora dos planos do Atlético-MG

Sexteto, completado por Lucas Hernandéz, Ramón Martínez, Edinho e José Welison, está fora da convocação para exames da Covid-19.

Globo Esporte

08 de Maio de 2020 - 15:17

O Atlético-MG convocou um grupo de cerca de 20 jogadores para realização de exames médicos relacionados à Covid-19 (testagem), marcados na segunda-feira, no CT. Quem não recebeu a chamada e está fora dos planos do técnico Jorge Sampaoli são os dois atacantes titulares da estreia do argentino - Ricardo Oliveira e Franco Di Santo.

Além da dupla de centroavantes, o comandante também descartou a utilização de Edinho, José Welison, Lucas Hernández e Ramon Martínez. A informação foi divulgada pela Rádio Itatiaia e confirmada pelo site.

O sexteto não será mais usado no grupo de trabalho formado em março, e que só fez uma partida até o momento, antes da paralisação do futebol. Segundo o clube, cada caso será analisado individualmente. Contratos devem ser rompidos, outros jogadores tem sondagens no mercado da bola.

Ricardo Oliveira - que completou 40 anos recentemente - e Franco Di Santo, bastante contestados, tinham contrato só até dezembro de 2020 e a tendência é rompimento bilateral. O veterano atacante chegou ao clube em 2018, para substituir Fred. Foi artilheiro do Galo nas duas primeiras temporadas. Deixará o clube com 110 jogos e 37 gols anotados.

Di Santo foi contratado "livre no mercado", mas custou cerca de 290 mil euros aos cofres do Atlético. Chegou com contrato até dezembro de 2020, mas havia cláusula de renovação automática até dezembro de 2023. Ela não será acionada, entretanto.

Os casos mais complexos devem ser do uruguaio Lucas Hernández e do paraguaio Ramon Martinez. Eles têm contratos longos. O vínculo de Hernández vai até o fim de 2022, mesmo prazo do contrato de Martínez. Ambos jogaram pouco com a camisa atleticana. O uruguaio fez apenas sete jogos, metade das partidas disputadas pelo paraguaio (14). Nenhum dos dois se firmou. Um empréstimo para equipes estrangeiras pode ser uma alternativa.

Recentemente, o Peñarol (de onde veio Lucas Hernández) manifestou interesse no retorno do lateral, que também havia entrado na rota do Estudiantes. O ex-diretor de futebol Rui Costa chegou a revelar que o Galo recusou, no começo da temporada, uma proposta de venda de parte dos direitos econômicos do volante.

José Welison, que chegou vindo do Vitória em 2018, primeiramente para um empréstimo de seis meses. Depois, em janeiro de 2019, assinou por cinco anos (até dez/2023).

Além dos seis jogadores já mencionados, o Atlético havia liberado o lateral-direito Patric - rescisão contratual - para acertar com o Sport Recife, onde se encontra os atleticanos Iago Maidana e Bruninho.