Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 18 de Janeiro de 2021

Artigos

OMS muda suas recomendações de cesariana

Desta forma, tranquiliza as gestantes quanto às suas escolhas, já que tanto a cesariana quanto o parto normal possuem riscos.

Assessoria

09 de Outubro de 2015 - 14:21

A OMS (Organização Mundial de Saúde) modificou recentemente as suas diretrizes sobre cesariana, que eram muito antigas, de 1985. Nela, a OMS reconhece que as taxas de cesariana vêm aumentando em todo o mundo, e que “os esforços devem se concentrar em garantir que cesáreas sejam feitas nos casos em que são necessárias, em vez de buscar atingir uma taxa específica”.

Quanto aos países como o Brasil, México e Estados Unidos, cujas taxas de cesarianas são maiores do que 30 %, diz que “os dados populacionais atualmente disponíveis não permitem avaliar a relação entre taxas de cesáreas acima de 30% e mortalidade materna e neonatal". 

Desta forma, tranquiliza as gestantes quanto às suas escolhas, já que tanto a cesariana quanto o parto normal possuem riscos.

Em texto, a OMS explica sobre o risco de infecção e complicações cirúrgicas, “perigos potenciais especialmente em locais sem infraestrutura e/ou capacidade de realizar cirurgias de forma segura. ” Ou seja, a busca deve ser pela qualidade da assistência, e não por percentuais.  

Veja na íntegra em : http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/161442/3/WHO_RHR_15.02_por.pdf