Pistoleiros atacam de manhã e matam agricultor a tiros na fronteira

Execução ocorreu na Colônia Sapucai, a 90 km de Ponta Porã, em área dominada pelo narcotráfico

Policial no local onde homem foi morto por pistoleiros hoje na fronteira - Foto: Campo Grande News

O agricultor paraguaio Luis Quiñonez Pavon, 45, foi executado a tiros na manhã desta terça-feira (22) na fronteira do Paraguai com o Brasil. O crime ocorreu na Colônia Sapucai, nos arredores de Yby Yau, cidade que faz parte do departamento (equivalente a estado) de Concepción. A área, encravada entre Concepción e Amambay, a pelo menos 90 km de Ponta Porã, é dominada pelo narcotráfico.

Luis seguia de carroça até a área de cultivo em sua propriedade quando os dois pistoleiros chegaram de moto e o mataram a tiros, por volta de 7h de hoje. O agricultor levou um tiro no peito, um na região lombar e quando caiu foi alvejado com mais três disparos na cabeça. A moto preta foi encontrada abandonada perto do local do crime.

O promotor de Justiça Alvaro Justo Rojas e o suboficial da Polícia Nacional Carlos Coronel Congo estiveram no local do crime, mas até agora não há pista dos matadores. O agricultor não tinha antecedentes criminais, segundo a polícia paraguaia.