Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 27 de Setembro de 2020

Policial

Segurança é preso com fotos de pornografia infantil no celular

O homem prestou depoimento na Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) nesta manhã.

Campo Grande News

17 de Janeiro de 2020 - 17:05

Funcionário de uma empresa de segurança foi preso nesta sexta-feira (17) após ser flagrado com imagens de pornografia infantil no celular. Conforme investigação da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), a criança que aparece nas fotos é parente da namorada do suspeito.

O homem, que não teve a identidade revelada, prestou depoimento na delegacia especializada nesta manhã. Detalhes de como a prisão aconteceu ainda não foram divulgados pela polícia, mas conforme informações apuradas pela reportagem várias imagens de pornografia infantil foram encontradas no celular o segurança.

Em algumas delas, uma das vítimas foi identificada como neta da namorada do suspeito. A idade da criança não foi relevada e também não há informações se as imagens foram feitas pelo segurança.

No momento ele responde pelo crime de adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente.

Após o depoimento, o homem foi levado para o IMOL (Instituto Médico e Odontológico Legal), onde vai passar por exame de corpo de delito antes de ser enviado para um dos presídios da Capital.

2º Caso – Esse é o segundo caso em que imagens do estupro de crianças é encontrado pela polícia nos celulares dos autores. Na quarta-feira (15) o caso de abandono de quatro irmãos e o estupro de um deles – uma menina de apenas 7 anos – após denúncias de vizinhos da família, no Jardim Tijuca.

O autor do crime era o próprio pai da menina, um serralheiro de 33 anos. Todo o crime acontecia com o consentimento da mãe da criança, de 42 anos, que ajudava o companheiro a cometer os abusos. Ai resgatar os irmãos, a polícia encontrou imagens do estupro e também conversas entre o casal comprovando a violência.

A polícia continua as buscas pelo casal. O serralheiro já tinha 15 passagens pela polícia, por importunação sexual, violência doméstica e estupro. Ele está foragido da justiça desde julho de 2019, quando foi sentenciado a um ano de prisão por violência doméstica, justamente por agredir a ex-mulher, mas dos quatro filhos, em 2012.