Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 21 de Setembro de 2020

Sidrolândia

Processo seletivo privilegia formação acadêmica; tempo de serviço perde peso

Na versão do edital publicado em dezembro, que não incluía prova objetiva, o tempo de serviço no magistério poderia garantir até 10 pontos.

Flávio Paes/Região News

21 de Janeiro de 2020 - 09:20

Processo seletivo privilegia formação acadêmica; tempo de serviço perde peso

Embora o salário oferecido, R$ 1.729,31, seja 36,39% menor que o vencimento inicial de um concursado (R$ 2.718,18) com a mesma formação, a nova versão do edital do processo seletivo para contratação de professores temporários, privilegia a formação acadêmica em detrimento do tempo de serviço.

Na versão do edital publicado em dezembro, que não incluía prova objetiva, o tempo de serviço no magistério poderia garantir até 10 pontos. Agora só assegura até dois pontos. Quem apresentasse certificados por participação em cursos de capacitação poderia garantir 2 pontos na prova de títulos.

Quem tivesse uma licenciatura diferente da exigida que pleiteava ganhava mais 2 pontos. Está pontuação foi excluída. Quem tiver doutorado, garante 5 pontos; mestrado, 4 pontos e pós-graduação, 3 pontos Os aprovados no último concurso deixaram de assegurar 10 pontos. Confira o edital.