Após aumento de 200% nos casos de Covid-19, Coxim decreta lockdown durante fins de semana

Prefeitura de Coxim (MS) proibiu entrada de pessoas que não moram na cidade e funcionamento de serviços não essenciais.

Vista aérea de Coxim (MS) — - Foto: Prefeitura de Coxim/Reprodução

A prefeitura de Coxim, anunciou, nesta sexta-feira (10), que "fechará" a cidade aos fins de semana. O decreto, que prevê ainda a proibição do funcionamento de serviços não essenciais, foi publicado após um aumento de 265% dos casos de covid-19 no município em apenas uma semana.

Até o último dia 3, Coxim havia registrado apenas 20 casos de coronavírus, de acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES). Sete dias depois, o município possui 53 casos, segundo os dados da SES. O aumento exponencial da doença na população de cerca de 33 mil habitantes fez a prefeitura agir e decretar um lockdown na cidade aos fins de semana.

Conforme o decreto, barreiras sanitárias serão formadas na entrada do município para realizar as fiscalizações. Apenas moradores de Coxim poderão entrar na cidade entre 22 h de sexta-feira até às 5 h de segunda. Mesmo quem tem parentes no município, mas não reside nele, não será autorizado a entrar.

Ainda de acordo com o decreto, que não tem previsão de acabar, o comércio deverá ser fechado pelo mesmo período. Igrejas e templos também não poderão funcionar. Apenas serviços considerados essenciais, como farmácias, mercados, açougues, distribuidoras de gás, postos de combustíveis, clínicas veterinárias e serviços funerários, devem continuar normalmente.

Durante as 55 horas do fechamento, também ficará proibido a prática de esportes coletivos e o uso de praças e canteiros pela população. Além dos 58 casos de covid-19, Coxim registrou uma morte pela doença, de um homem de 67 anos, no último dia 2.