Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 19 de Setembro de 2020

Educação

Comissão é criada para definir medidas de retorno às aulas em MS

Grupo formado por diversas instituições vai definir como as escolas vão funcionar após pandemia.

Campo Grande News

06 de Agosto de 2020 - 10:14

Comissão é criada para definir medidas de retorno às aulas em MS

O governo estadual criou uma comissão provisória, para definir que medidas serão adotadas para o retorno das aulas na rede estadual. O grupo irá avaliar o protocolo que está sendo elaboradas pela SED (Secretaria Estadual de Educação) e como vai funcionar as unidades após a pandemia do coronavírus.

Em entrevista, a secretária estadual de Educação, Maria Cecília Amêndola, explicou que a pasta já tem uma “minuta” do plano de biossegurança e de retorno as aulas e que o documento será apreciado dentro desta comissão, que poderá apresentar sugestões e pontos sobre o retorno das aulas.

“Já temos um protocolo preliminar e agora vamos mostrar aos órgãos de controle e a todos os representantes da comissão, para discutirmos juntos estes pontos nestas reuniões. Neste contexto entram as medidas de biossegurança e como vai funcionar as unidades”, descreveu a secretária.

Sobre a data de retorno as aulas, a secretária ponderou que é uma decisão que cabe ao comitê estadual do programa “Prosseguir”, criado para avaliar a situação de saúde e economia durante a pandemia.  As atividades foram interrompidas na segunda quinzena de março e estão suspensas até o dia 7 de setembro.

Integrantes – Esta comissão terá a participação das secretarias de educação e saúde, além de representantes do Programa “Prosseguir” e de diversas instituições, como Ministério Público, Defensoria, Procon-MS, Assomasul (Associação dos Municípios de MS), Assembleia Legislativa e TCE (Tribunal de Contas Estadual).

Também participam do grupo representantes de segmentos da educação, como os conselhos municipais e de reitores, e sindicatos que representam os estabelecimentos, os trabalhadores em educação e professores. Caberá a Secretaria Estadual de Educação conduzir os trabalhos.

A comissão terá a duração de seis meses, podendo prorrogar o prazo. Durante os trabalhos o grupo poderá convidar especialistas para ajudar na discussão dos temas. Já as reuniões de preferência devem ocorrer por sistema virtual, para manter as medidas de prevenção contra o coronavírus.