Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 19 de Setembro de 2020

Mundo

Coronavírus: casos disparam em NY e já passam dos 25 mil; número dobra a cada 3 dias

Autoridades da Casa Branca recomendam quarentena de pelo menos 14 dias para os que estiveram no Estado nos últimos dias.

Midiamax

25 de Março de 2020 - 12:52

O número de casos confirmados de contágio por coronavírus (Covid-19) no Estado de Nova York, nos Estados Unidos, disparou e já passa dos 25 mil, de acordo com o governador Andrew Cuomo. Estudos apresentados pelo governo ainda mostram que o número de casos dobra a cada três dias e o pico da doença deve chegar antes do previsto.

 Autoridades da Casa Branca afirmaram ontem, em coletiva de imprensa, que cerca de 60% dos novos casos no país foram registrados na zona metropolitana da cidade de Nova York. A taxa de infecção é de 8 a 10 vezes maior que em outras regiões dos EUA e ultrapassa casos registrados na China e na Itália.

O governo de Nova York estima que, diante da crise de contágio, o Estado deva precisar de 140 mil leitos nas próximas três semanas, mas Nova York conta com pouco mais de 53 mil leitos. O governador Cuomo chegou a questionar a proposta do presidente Donald Trump de retomar a economia e encerrar quarentena antes da Páscoa, indagando-se se a proposta não era “prematura”.

Para Cuomo, a ideia de que a cura para o coronavírus pode ser mais fatal que a própria doença, dados os impactos econômicos, é “linguagem pobre”. Ele afirma não acreditar que algum americano pense isso, opondo-se a ideia de isolamento vertical – que também foi proposta ontem pelo presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (sem partido), em um pronunciamento polêmico nas redes nacionais.

Deborah Birx, coordenadora da Casa Branca para resposta ao coronavírus, recomenda que todos que estiveram em Nova York nos últimos dias entrem em quarentena de pelo 14 dias.