Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 16 de Maio de 2021

Policial

Acampado é atropelado, tem fratura exposta e família não consegue registrar BO do acidente

Familiares da vítima não conseguiram registrar boletim de ocorrência, nem comprovar o flagrante do suposto estado de embriaguez do condutor da moto.

Flávio Paes/Região News

11 de Janeiro de 2017 - 08:33

O acampado Francisco Ferminiano de 56 anos, foi encaminhado ontem à noite para Campo Grande, com fratura exposta na perna esquerda. Ele foi atropelado por uma motocicleta quando vinha de bicicleta do Quebra Coco onde foi comprar mistura para o jantar. Familiares da vítima não conseguiram registrar boletim de ocorrência, nem comprovar o flagrante do suposto estado de embriaguez do condutor da moto, José Odair Ribeiro.

Como o acidente foi na MS-162, jurisdição da Polícia Rodoviária Estadual, os policiais Civil e Militar não poderiam fazer o teste do bafômetro nem apreender a moto. Os plantonistas da PRE alegaram que não poderiam atender a ocorrência porque estavam só com uma viatura, em Maracaju, mais de 100 quilômetros de distância.

Segundo a prima da vítima, que se identificou como Regina, logo após o acidente, familiares do motociclista (que também foi trazido para o hospital com escoriações) teriam levado a moto do local do acidente. Com isto ficou ainda mais difícil fazer o registro.

Francisco Ferminiano está acampado às margens da MS-162, junto com outros sem-terra que estão na expectativa de obter um lote caso os 7 mil hectares da antiga Usina Santa Olinda sejam transformados em assentamento. Ele estava se recuperando de um AVC (Acidente Vascular Cerebral) que teve há 16 meses, cuja maior sequela, foi dificuldade de movimentar a perna esquerda, justamente onde sofreu a fratura.