Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 23 de Novembro de 2020

Policial

Acusada de cobrar propina de hospital deixa presídio

Roberlayne Patrícia Alves, 28, acusada de cobrar propina de R$ 150 mil do Hospital do Câncer para liberar uma emenda parlamentar, no valor de R$ 1 milhão

Siliga News

16 de Agosto de 2014 - 09:25

A ex-consultora terceirizada do Ministério da Saúde, Roberlayne Patrícia Alves, 28, acusada de cobrar propina de R$ 150 mil do Hospital do Câncer para liberar uma emenda parlamentar, no valor de R$ 1 milhão, e de um acelerador linear, equipamento de radioterapia para o hospital, estimado em R$ 3,6 milhões, foi solta no final da tarde de sexta-feira (15).

Ela foi presa em flagrante pela Polícia Federal em junho deste ano.

Ao sair do presídio feminino Irma Irma Zorzi, em Campo Grande, a acusada não falou com a imprensa. O pedido de habeas corpus foi feito pelo advogado e concedido pelo juiz federal Odilon de Oliveira. Agora, ela responderá o processo em liberdade.