Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 18 de Maio de 2021

Policial

Adolescentes que tiveram 50 e 90% dos corpos queimados continuam em estado grave

Segundo a assessoria de comunicação do hospital, os dois estão entubados e respiram por meio de ventilação mecânica.

Midiamax

08 de Novembro de 2016 - 09:03

Continua grave o estado de saúde dos adolescentes 13 e 11 anos, que tiveram 90 e 50% dos corpos queimados durante incêndio em um Fusca, na tarde do último sábado (5), na Rua Poética, no Portão Caiobá em Campo Grande. Os meninos estão internados no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) da Santa Casa.

Segundo a assessoria de comunicação do hospital, os dois estão entubados e respiram por meio de ventilação mecânica. Eles começam a apresentar inchaço e os médicos analisam as consequências das queimaduras. 

A assessoria de comunicação observa que o estado de saúde dos dois adolescentes é considerado "bastante grave", porém, o menino de 13 anos, que teve 90% do corpo atingido pelas chamas, tem mais riscos de complicações provocadas por infecções. A vítima de 11 anos teve 50% do corpo queimado e não 40%, como foi informado no dia do incidente.

No dia do ocorrido, os meninos disseram que iriam colher manga. Testemunhas garantem terem visto os adolescentes em um fusca. O carro estava em chamas e atingiu um barraco. A moradora Rosângela Ortega, diz que tomava tereré com um vizinho quando viu o veículo vindo em direção ao local onde mora. 

De acordo com os relatos, o menino de 13 anos estava conduzindo o veículo no momento do incidente. Também há informações de que o tanque de combustível do carro era improvisado com um galão de cinco litros de gasolina.

Conforme relatos, o carro pertence a um vizinho identificado pelas vítimas como Natalino. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário). O responsável pelo veículo pode ser indiciado. Até o momento não há detalhes sobre a investigação.