Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 16 de Maio de 2021

Policial

Agentes da Máxima recebem alerta sobre suspeita de atentado

Em 18 dias este é o segundo comunicado que presídios de MS recebem.

Campo Grande News

22 de Novembro de 2016 - 10:47

Agentes penitenciários do Presídio “Jair Ferreira de Carvalho”, o Presídio de Segurança Máxima da Capital receberam há cerca de três dias um alerta do Setor de Inteligência sobre um atentado. Em 18 dias, este é o segundo comunicado que presídios de Mato Grosso do Sul recebem.

De acordo com agente penitenciário, que terá a identidade preservada, as informações sobre o atentado foram descobertas em Minas Gerais. O que foi apurado é que haveria uma determinação de uma facção criminosa para assassinar um agente penitenciário da Máxima.

Questionado, o diretor presidente da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), Airton Stropa, não confirmou a circular, porém disse que este tipo de informação é sigilosa e quem a detém é o Setor de Inteligência.

Alerta - No dia 4 deste mês os diretores dos presídios de Mato Grosso do Sul receberam o primeiro alerta da Agepen sobre possíveis ações criminosas contra agentes penitenciários estaduais e federais.

O setor de inteligência do Depen (Departamento Penitenciário Nacional) detectou possível ataque de facção criminosa a agentes penitenciários em vários estados, incluindo MS.

Morte – Presidiário, que ainda não teve a identidade revelada, foi encontrado morto por volta das 6h, de hoje (22), no presidio de Segurança Máxima, em Campo Grande.

Ele era de Nova Andradina e foi transferido ontem para a penitenciária da Capital. Ele ficou em uma cela correcional, onde os internos ficam, quando são transferidos.

Hoje de manhã, o homem foi achado morto enforcado. A suspeita é de que a vítima foi assassinada. Ele estava com mais seis internos na cela.

Em agosto desse ano, o agente penitenciário Enderson Antônio Bogas Severi, 34 anos, foi ferido a tiros em atentado ocorrido por volta de 7h do dia 31, em Naviraí, distante 366 quilômetros de Campo Grande.