Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 23 de Junho de 2024

Policial

Aluno mata diretor a tiros em escola de Nova Andradina

"Foi uma tragédia", diz colega de professor assassinado

Mdia Max

28 de Junho de 2012 - 20:00

O diretor da escola municipal Ministro Marcos Freire, Delmiro Salvione Bonin, morreu nesta quinta-feira (28) após ser baleado por um estudante na escola municipal Luiz Claudio Josué, também dirigida pelo professor. A unidade funciona como uma extensão da escola estadual Luiz Carlos Sampaio.

O educador teria sido assassinado após aplicar uma prova na escola municipal Luiz Claudio Josué, localizada no distrito de Nova Casa Verde, no município Nova Andradina, distante 297 quilômetros de Campo Grande. O aluno, de 16 anos, já teria tido desentendimentos com o professor e colegas de escola.

O estudante teria efetuado ao menos cinco disparos com uma arma de fogo por volta das 16h30. Uma das balas teria perfurado o coração de Bonin. A vítima chegou a ser socorrida com vida até o hospital Cassems, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Ainda não há informações concretas sobre o autor dos disparos. Policiais do 8º Batalhão da Polícia Militar realizam diligências pelo distrito para localizar o adolescente. A Polícia Civil investiga o caso.

Há quatro meses como diretor na unidade de ensino, o professor Delmiro Salvione Bonin tinha 55 anos e era membro da Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do  Sul (Fetems). Ele deixa a esposa Geni e três filhos. O corpo do educador será velado na Câmara de Vereadores de Nova Andradina.

"Foi uma tragédia", diz colega de professor assassinado

Coordenadora da unidade, Marcileide Santos  classificou o ocorrido como uma tragédia. "Estávamos indo embora. Professores e alunos já estavam no ônibus quando o Delmiro voltou para buscar algo ou dar um recado", descreveu.
 
A professora comentou que o aluno passou o dia entrando e saindo da sala de aula. "Parecia estar chamando a atenção para alguém dar um motivo, mas ficamos quietos, ninguém fez nada nem falou com ele durante o dia, não tinha motivos", afirmou.
 
Emocionada, ela contou que foi ao retornar ao ônibus que o diretor foi atingido "Ele tentou se defender, colocou a mão na frente, mas foram vários disparos. Ele tentou se esconder na escola atrás de algum pilar, mas não deu tempo", detalhou.
 
A coordenadora disse que, logo após o educador cair ao solo, todos correram em direção ao diretor. Segundo ela, Bonin chegou a dizer "ele me acertou". Em seguida, todos se desesperaram e tentaram socorrer o professor. "O absurdo foi procurar o posto policial e receber a informação de que a viatura estava sem pneu para sair em diligência", reclamou indignada.  
 
"Amanhã teria um churrasco para comemorar as ações positivas da escola, estávamos empolgados com a Festa das Nações, tudo deu certinho, era só alegria na equipe", relatou.

As aulas foram suspensas na unidade de ensino.