Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 30 de Novembro de 2020

Policial

Com salário de R$ 15 mil em MS, falso médico atuou em outros três Estados

Ele foi preso na última quinta-feira, quando atendia uma paciente na FHCR (Fundação Hospitalar de Costa Rica).

Campo Grande News

03 de Novembro de 2012 - 09:41

Com salário de quase R$ 15 mil em Mato Grosso do Sul, o falso médico Bruno Willian Moreno da Silva, de 28 anos, responde pelos mesmos crimes (estelionato, falsidade ideológica e exercício ilegal da profissão) em outros três Estados: São Paulo, Minas Gerais e Bahia.

Ele foi preso na última quinta-feira, quando atendia uma paciente na FHCR (Fundação Hospitalar de Costa Rica). No quarto do falso médico, que morava em um hotel, a polícia encontrou vários documentos falsificados como: CRMs, diplomas, carteiras de trabalho, chips de celular, cartões de crédito, além de livros de Medicina, apostilas e jalecos.

Conforme o Costa Rica em Foco, Bruno Willian trabalhava há cerca de dois meses na cidade. Ele foi contratado com um salário de aproximadamente R$ 15 mil como plantonista da FHCR. Bruno Willian chegou a atender nos postos de saúde da cidade, mas segundo a secretária municipal de Saúde, Adriana Carrijo, ele não tinha vinculo empregatício com a prefeitura.

Ao prestar depoimento, ele declarou que tem muito mais conhecimento do que muitos médicos graduados. “Sou melhor que muito médico que tem por aí. Minhas atualizações são feitas por mim mesmo”. Ele disse sofrer de uma doença chamada Transtorno de Personalidade Narcisista.

Ele utilizava um registro verdadeiro no CRM (Conselho Regional de Medicina), em nome de Bruno Alves da Silva.