Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 7 de Maio de 2021

Policial

Comerciante que atirou no rosto de empresário alega legítima defesa

O comerciante disse à polícia que passou a andar armado com revólver calibre .32, que comprou há cerca de 10 anos, porque temia por sua integridade física

Edição de Notícias

03 de Janeiro de 2017 - 13:20

Comerciante de 28 anos, suspeito de atirar no rosto de um empresário de 60 anos, na tarde do último domingo (1º), se apresentou ontem na delegacia e alegou legítima defesa. Caso aconteceu na Avenida Virgínia Ferreira, na cidade de Coxim.

Conforme o site, delegado responsável pelo caso, Gustavo Mussi, explicou que o comerciante foi até a delegacia acompanhado de advogado. Na ocasião, suspeito disse que tanto ele quanto sua família foram ameaçados de morte pelo empresário em decorrência de uma suposta dívida que o pai do atirador teria com o empresário.

O comerciante disse à polícia que passou a andar armado com revólver calibre .32, que comprou há cerca de 10 anos, porque temia por sua integridade física. Ele contou ainda que no domingo à tarde se deparou com o empresário caminhando pela avenida, ocasião em que decidiu esclarecer os fatos.

Ainda na versão do suspeito, quando se aproximou percebeu que o empresário colocou a mão na cintura, dando a entender que estaria armado. Comerciante então sacou o revólver, desferiu o primeiro tiro no interior do carro. A vítima chegou a correr, mas foi atingida no rosto pelo segundo disparo desferido pelo autor. Em seguida, comerciante fugiu do local e jogou a arma no Rio Taquari.

Empresário foi socorrido por equipe do Corpo de Bombeiros, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado para o Hospital Regional Álvaro Fontoura, de onde precisou ser transferido para a Santa Casa, em Campo Grande, devido à gravidade do ferimento.

Segundo o delegado Gustavo Mussi, comerciante responderá pelos crimes de tentativa de homicídio qualificado por dificultar a defesa da vítima e por porte de arma de fogo.