Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 12 de Maio de 2021

Policial

Corpo de mulher permanece sem identificação há dois dias

Peritos também atestaram que a mulher foi morta em outro local e o corpo foi jogado às margens da estrada.

Correio do Estado

23 de Janeiro de 2017 - 15:25

Dois dias depois de ter sido encontrada às margens da rodovia MS-040, em Campo Grande, mulher morta violentamente está no Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol) sem ser identificada por familiares.

No boletim de ocorrência confeccionado no dia em que o cadáver foi encontrado, foi detalhado que a vítima estava com um vestido de cor bege e tinha uma tatuagem com desenho de flor na coxa direita. Perícia constatou que o corpo poderia estar ali há pelo menos três dias.

Peritos também atestaram que a mulher foi morta em outro local e o corpo foi jogado às margens da estrada. Caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) da Vila Piratininga e possivelmente foi encaminhado para a 4ª Delegacia de Polícia.

A reportagem entrou em contato com a delegada de plantão da unidade, mas não foi possível entrevistá-la.

CASO

De acordo com a Polícia Militar (PM), que atendeu a ocorrência, uma pessoa que passava pelo local encontrou o corpo e acionou os policiais.

Vítima estava sem documentos pessoais e corpo estava em estado de decomposição. Conforme a PM, ela tinha uma lesão na cabeça, estava com os cabelos raspados e sem sapatos e aparenta ter cerca de 40 anos. Ainda não há informação sobre as causas da morte.