Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 21 de Abril de 2024

Policial

Cunhado de Marielly não confirma prisão preventiva e diz estar à disposição da polícia

O cunhado da jovem seria um dos suspeitos de estar envolvido na morte de Marielly

Midiamax

12 de Julho de 2011 - 16:42

Hugleice da Silva, de 25 anos, marido de Mayara Barbosa, irmã de Marielly Barbosa Rodrigues, disse ao Midiamax nesta terça-feira (12), que está tranquilo em relação às investigações do caso e que continua a disposição da polícia.

O cunhado da jovem seria um dos suspeitos de estar envolvido na morte de Marielly. Até o momento, cogita-se a hipótese de participação no aborto de um enfermeiro do município de Sidrolândia. No dia 29 de junho a investigação do caso apreendeu matérias na residência do enfermeiro.

Porém o delegado Fabiano Nagata, responsável pelas investigações do caso, não confirma as suspeitas, nem mesmo os supostos mandados de prisão preventivas em nome de Hugleice e do enfermeiro de Sidrolândia. As investigações do caso seguem em segredo de justiça.

Nagata apenas afirma que o caso está perto do fim. “Dentro de 15 dias o caso deve ser solucionado”, enfatiza.

A família de Marielly estava em Alto Taquari (MT), onde foi realizado o velório e enterro da jovem. Eles retornaram à Campo Grande na segunda-feira (11) e agora “tentam voltar a vida normal”.

“Me surpreendi muito com as acusações, pois eu tinha uma relação familiar com a Maryelli. Mas agora vamos esperar a investigação encontrar o pai da criança e o autor do aborto”, destaca Hugleice.

O cunhado da jovem, nega ter recebido o pedido de prisão temporária.