Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 17 de Maio de 2022

Policial

Delação leva a mais envolvidos em rede de exploração sexual

Até o momento foram identificadas duas meninas, ambas de 16 anos, que faziam os programas supostamente promovidos por estas três mulheres.

Correio do Estado

28 de Novembro de 2015 - 10:19

A delação premiada de Fabiano Otero, apontado como aliciador de adolescentes e acusado de promover gravação de vídeos de encontros delas com políticos e extorquí-los, indicou a existência de uma rede que funcionava a partir das Moreninhas e atendia ainda mais políticos e empresários da Capital.

Depois da denúncia de exploração sexual infantil, em abril deste ano, em que o ex-vereador Alceu Bueno e o ex-deputado estadual Sérgio Assis foram acusados de fazer programas com as garotas, e de Robson Martins e Luciano Pageu atuar na extorsão deles, os casos de corrupção de menores na Capital ganharam mais personagens.

As novas revelações de Fabiano resultaram na prisão das agenciadoras Mônica Matos de Souza, 35 anos, Rosidélia Alves Soares, 41 anos e da filha dela, Jorcianne Soares Corrêa, 25 anos. Até o momento foram identificadas duas meninas, ambas de 16 anos, que faziam os programas supostamente promovidos por estas três mulheres.