Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 21 de Abril de 2021

Policial

Dentro de casa, mulher agoniza por seis horas depois de ser espancada e roubada na Capital

Após a agressão, Maria ficou seis horas perdendo sangue, deitada no chão de casa, até a chegada do marido, por volta das 18 horas

Midiamax

01 de Novembro de 2014 - 08:13

Um adolescente de 13 anos é suspeito de agredir, esfaquear e roubar a aposentada Maria Pereira da Silva de 51 anos, no fim da manhã da última terça-feira (28), na casa da vítima, localizada na Rua Manoel Abrão Lemos no Jardim Cerejeira em Campo Grande.

Após a agressão, Maria ficou seis horas perdendo sangue, deitada no chão de casa, até a chegada do marido, por volta das 18 horas.

A aposentada diz que o jovem que mora na mesma rua, costumava pedir e pegar limão de um pé que tem na casa. Como também tem dificuldades de fazer a limpeza na casa, por duas vezes a aposentada deu dinheiro para o jovem limpar a parte de fora da residência.

Neste dia, o adolescente teria ido à casa da aposentada e perguntado se tinha algum serviço de limpeza para fazer. “Eu disse que tinha o banheiro para lavar, mas eu falei que só tinha R$ 5”, disse Maria.

O jovem então entrou, ela mostrou o banheiro, momento em que segundo a vítima, o adolescente começou a tocá-la como com se estivesse com alguma segunda intenção, segundo a aposentada. “Foi quando eu falei, você tem idade para ser meu neto, para com isso”.

A partir daí, o menor então teria dado uma gravata nela e posteriormente começou a agressão com socos e chutes no rosto. O jovem inclusive pegou uma faca, e tentou esfaqueá-la. Em luta corporal, o autor ainda conseguiu dar um golpe de faca que atingiu o pescoço e cabeça da aposentada.

Após o jovem fugir da casa, Maria Pereira ficou ao solo, perdendo sangue por aproximadamente seis horas. “Eu cai na porta do banheiro, só consegui me rastejar, ir para o quarto pegar um travesseiro e ficar deitada no chão”, lembra.

Por volta das 18 horas, foi quando o servente José Gomes da Silva de 56 anos, marido da vítima chegou ao local. “Ela estava muito ruim, muito ensanguentada”, disse José que acionou o Samu e a Polícia Militar. Inicialmente o caso foi registrado como lesão corporal dolosa. Da casa, o autor também teria levado R$ 105, que estava na carteira da aposentada.

O adolescente chegou a ser encaminhado no mesmo dia a delegacia com o pai. De acordo com o delegado Maércio Barbosa da Deaij (Delegacia Especializada no Atendimento à Infância e Juventude), o jovem nega os fatos.

Foi feita uma perícia na casa e Maria Pereira da Silva também fez exame de corpo de delito no Imol (Instituto Médico Odontológico), nesta sexta. De acordo com a Polícia Civil, será feita oitivas com familiares e vizinhos, e posteriormente chegar à autoria e motivo do crime.