Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 9 de Maio de 2021

Policial

Denúncias de abuso por líderes religiosos continuam e já são 7 casos

Durante depoimento à polícia, os jovens relataram que o líder religioso e seu discípulo alegavam que os órgãos genitais das vítimas estariam com uma maldição

Campo Grande News

11 de Janeiro de 2017 - 15:29

Mães de mais três crianças procuraram a DAM (Delegacia de Atendimento a Mulher) de Coxim, para denunciar abuso que seus filhos teriam sofrido de um líder religioso e um discípulo. Com as novas suspeitas, sobe para sete o número de suspeitas contra os homens.

No fim de dezembro, a denúncia contra o líder religioso Marcus Vinícius Borges Ferreira, de 28 anos e o discípulo Newton Alexandre Barbosa, 21 anos, ambos presos, foi feita por uma mãe de quatro filhos. A mulher relatou que eles estavam hospedados em sua casa, pois não tinha onde morar.

Com o andamento das investigações, a delegada Silvia Elaine Girardi dos Santos, chegou a outras três vítimas, um adolescente de 17 anos, um de 15 e um jovem de 21 anos. A mãe do menino de 15 anos, frequentadora da mesma também célula religiosa que os acusados procurou a delegacia para relatar que seu filho foi assediado pela dupla.

Durante depoimento à polícia, os jovens relataram que o líder religioso e seu discípulo alegavam que os órgãos genitais das vítimas estariam com uma maldição do passado e precisavam ser ungidos com óleo. Após o ato denominado pelos homens como unção, as vítimas eram submetidas a assédio e, em seguida ocorria o abuso.

Denúncia - A primeira denúncia aconteceu em 19 de dezembro do ano passado, quando uma mãe de quatro filhos, de 1, 3, 5 e 18 anos procurou a DAM para denunciar a dupla que, segundo ela, estaria abusando das crianças e do jovem. 

Após a denúncia da mãe, o jovem e as crianças fizeram exames e os laudos comprovaram que os quatro irmãos sofreram abusos. Ainda segundo as investigações, as vítimas relatam que para convencer as crianças, os acusados diziam que estavam apenas realizando purificação e que se contassem aos pais o que acontecia, elas e a família sofreriam maldições, como acidentes por exemplo.

Newton Barbosa foi preso na tarde de 23 de dezembro, no bairro Vila Bela durante uma ação conjunta entre investigadores da 1ª Delegacia de Polícia Civil e da DAM. Já Marcus Ferreira, foi preso na mesma noite pela Polícia Civil em São Borja (RS).