Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 27 de Outubro de 2021

Policial

DOF prende homem procurado pela Justiça de Amambai e de SP

Também na madrugada desse domingo, dia 18, policiais militares lotados no 3º Pelotão PM de Coronel Sapucaia, prenderam um homem por uso de documento falso.

A Gazeta News

19 de Agosto de 2013 - 08:28

Um homem de 28 anos, procurado pela Justiça das comarcas de Amambai em Mato Grosso do Sul e de Bauru, no estado de São Paulo, foi preso nesse domingo, 18 de agosto, ao tentar fugir de uma equipe do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), em Amambai.

Segundo a Polícia Civil de Amambai, que assumiu o caso, Gilberto Duarte Gulhão, morador em Amambai, que estava a bordo de uma motocicleta, teria tentado fugir de uma equipe do DOF que realizava barreira na Rodovia MS-289, trecho que liga Amambai a Coronel Sapucaia, quando acabou alcançado e detido.

De acordo com a PC, no ato da abordagem o rapaz, que no ato da abordagem não portava nenhum documento pessoal, teria dado nome falso aos policiais. Ao revelar seu nome verdadeiro, já na Delegacia de Polícia Civil em Amambai, os policiais teriam descoberto que pesava contra ele dois mandados de prisão em aberto.

Um dos mandados seria da Comarca de Amambai pelo não pagamento de pensão alimentícia e o outro em Bauru, estado de São Paulo, pelo crime de tráfico de drogas.

Segundo a Polícia Civil, na cidade paulista Gilberto Gulhão teria deixado de cumprir determinação judicial quando cumpria pena já em regime semiaberto. Depois de preso, o rapaz foi encaminhado para o EPAM (Estabelecimento Penal de Amambai), onde permanece preso à disposição da Justiça.

Outra Prisão

Também na madrugada desse domingo, dia 18, policiais militares lotados no 3º Pelotão PM de Coronel Sapucaia, prenderam um homem por uso de documento falso.

Trazido para Amambai, já que a Delegacia de Polícia Civil de Coronel Sapucaia está sem delegado titular a meses, Gildo do Carmo Machado, acabou autuado em flagrante e também foi encaminhado ao EPAM, segundo a Polícia Civil local.