Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 26 de Outubro de 2020

Policial

Em 60 minutos PM registra colisão entre veículos, queda de motociclista na MS-162 e tentativa de homicídio

O caso mais grave foi registrado às 19h numa colisão frontal envolvendo dois veículos de passeio na mesma rodovia.

Marcos Tomé/Região News

16 de Agosto de 2014 - 20:13

A Polícia Militar de Sidrolândia começou o plantão deste sábado (16) tumultuada. Em 60 minutos (entre as 18 e 19 horas) ao menos três ocorrências movimentaram os meios policiais. O primeiro caso foi registrado ás 18h18 quando deu entrada na unidade de pronto atendimento do Hospital Elmiria Silvério Barbosa, Antônio Aguiar, de 51 anos, vítima de uma tentativa de homicídio. Antônio foi golpeado nas costas após se envolver numa confusão.

Simultâneo a tentativa de homicídio, no distrito do Quebra Coco, Walter Durchelco, 51, perdeu o controle de uma motocicleta Honda Titan, caiu na pista da rodovia MS-162 e deu entrada no hospital ás 18h24 com suspeita de fratura na clavícula. O caso mais grave foi registrado às 19h numa colisão frontal envolvendo dois veículos de passeio na mesma rodovia.

O assentado Feliciano Ivarrola, de 68 anos, estava acompanhado da esposa, Maria de Fátima, 54, num Chevrolet Corsa Classic de placas HTT-7919 de Sidrolândia. Eles seguiam para o assentamento Florida, onde moram, quando na altura do acesso a fazenda Quitandinha, foram surpreendidos por um Fiat Uno de placas HTQ-8620 de cor branca.

Segundo informações colhidas no local do acidente, o Fiat Uno trafegava desgovernado na pista contraria sentido Sidrolândia. Feliciano conta que viu o carro sair da estrada vicinal que dá acesso a Aldeia Córrego do Meio. “Ele entrou na frente do carro e provocou o acidente”, conta nervoso porque o condutor do Uno evadiu-se do local.

“Ele estava em visível estado de embriaguez. Um amigo dele passou e o levou embora”, relata. Outra reclamação das vitimas é a falta de policiamento para atender a ocorrência. Por se tratar de uma rodovia estadual a responsabilidade é da PRE (Policia Rodoviária Estadual), o problema é que a base mais próxima fica em Campo Grande.

A Polícia Militar foi acionada para atender a ocorrência, mas diante á outros chamados, não pode permanecer no local deixando a pista sem sinalização. “Poderia ter acontecido outro acidente aqui. Ainda bem que eu tinha uma lanterna no carro e fiquei dando sinal para os carros”, conta Feliciano.

O Chevrolet Corsa ficou sobre a pista de rolagem da MS-162 enquanto que o Uno saiu fora dá rodovia. Até o fechamento desta matéria o nome do condutor que se evadiu do local ainda era desconhecido.