Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 24 de Fevereiro de 2024

Policial

Gaeco apura fraude na emissão de CNH em Sidrolândia e mais quatro cidades

Os documentos foram negociados pela quadrilha por interessados em pelo menos três Estados (Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e São Paulo)

Flávio Paes/Região News

09 de Abril de 2013 - 08:45

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) realiza nesta manhã uma operação de combate à fraude de emissão de CNH (Carteira Nacional de Habilitação) em Sidrolândia e em outras quatro cidades de Mato Grosso do Sul (Jateí, Nioaque, Aquidauana e Anastácio), onde estão sendo  cumpridos sete mandados de prisão e 6 busca e apreensão .

O suspeito de liderar a quadrilha foi detido em Anastácio. As investigações começaram há seis meses e, de acordo com Ministério Público Estado,  a fraude ultrapassa o montante de R$ 500 mil. Os envolvidos  são funcionários de auto-escolas e aliciadores nas cidades que tinham a função de cooptar clientes interessados na compra de CNHs ou na aquisição de cursos que permitam a condução de cargas perigosas e de passageiro

Conforme as investigações, em três meses, pelo menos 50 Carteiras Nacional de Habilitação foram vendidas, além de um número não revelado de certificados que habilitaram motoristas a dirigirem ônibus do transporte coletivo e de passageiros, sem que tenham frequentados os cursos de qualificação. Cada habilitação era vendida por valores que variavam entre R$ 1.500 e R$ 3.000. Já os certificados de curso eram vendidos pelo valor de R$ 400.

Os documentos foram negociados pela quadrilha por interessados em pelo menos três Estados (Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e São Paulo). Integravam esquema donos de auto-escolas e Centros de Formação de Condutores. Eles responderão pelos crimes de falsificação de documento público, falsidade ideológica e formação de quadrilha, cujas penas somadas podem ultrapassar os dez anos de prisão.

A operação policial é desfecho de uma investigação iniciada em outubro de 2012, para apurar as atividades de quadrilha responsável pela emissão fraudulenta de Carteiras Nacionais de Habilitação, bem como de certificados de Cursos de Transporte de Cargas Perigosas, Transporte de Passageiros e Coletivos.

Participam da ação 03 (três) Promotores de Justiça Marcos Alex Vera Oliveira (coordenador do GAECO e da operação "Risco duplo") Marcos Dietz e Cláudia Ocariz Olmirão (Dourados); 58 (cinquenta e oito) Policiais Rodoviários Federais e 10 (dez) Policiais Militares do GAECO. Ainda, estão sendo empregadas nos trabalhos 26 (vinte e seis) viaturas e 01 (uma) aeronave.

Os presos serão encaminhados até a sede do GAECO em Campo Grande para serem ouvidos em declarações, juntamente com o material apreendido pelas equipes. Operações semelhantes estão sendo efetuadas em outros 11 Estados: Bahia, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Rondônia e São Paulo.

Em todo o País, são cumpridos 92 mandados de prisão, 337 mandados de busca e apreensão, 65 mandados de bloqueio de bens e 20 mandados de afastamento das funções públicas.