Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 27 de Outubro de 2020

Policial

Garoto de 13 anos morre afogado em piscina de colégio em MS

G1 MS

12 de Novembro de 2012 - 07:21

Um garoto de 13 anos morreu afogado na tarde desse domingo (11) na piscina do Colégio Santa Tereza, em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande. Segundo a Polícia Civil, o adolescente se afogou durante uma atividade recreativa. A direção da escola afirmou ao G1 que o evento não era organizado pela instituição.

O acidente aconteceu por volta das 16h. Conforme o boletim de ocorrência, os monitores tinham retirado as crianças da piscina para encerrar a recreação quando o garoto voltou para buscar seus óculos.

Pouco tempo depois, de acordo com a polícia, uma menina viu a vítima se afogando e pediu ajuda para retirá-la da água. Duas pessoas resgataram o adolescente, tentaram reanimá-lo e chamaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O Corpo de Bombeiros, que também foi ao local, informou que a vítima morreu antes de receber atendimento dos militares e dos médicos do Samu. Testemunhas relataram aos bombeiros que ninguém viu como o garoto foi parar dentro da água.

Equipes da Polícia Civil e da perícia foram até a escola para fazer os levantamentos. A delegada Joilce Silveira Ramos disse ao G1 que quatro pessoas foram ouvidas e que a principal hipótese trabalhada é que a vítima tenha tido uma congestão, que deve ser confirmada ou não nos laudos.

"Congestão é a principal hipótese porque ele comeu bastante arroz. Além disso, geralmente quando criança se afoga, ela pede socorro e se debate. Em nenhum momento ele fez isso. Se ele teve congestão, pode ter afundado de uma vez", explicou.

O diretor-administrativo do colégio, Irmão Damião de Jesus Souza, afirmou que o espaço foi cedido para a realização da atividade recreativa e que não houve participação de alunos da instituição. Segundo ele, a escola vai acompanhar a apuração do caso.

“Apesar dele não ser aluno do colégio, estamos acompanhando e apurando. Vamos ser solidários em orações com a família e dar o suporte naquilo que for possível”, disse Souza.