Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 24 de Outubro de 2021

Policial

Incêndio causa pânico e família perde tudo, de documentos a fogão

O Corpo de Bombeiros chegou ao local quando o fogo já tinha destruído o barraco da família Arruda.

Campo Grande News

17 de Agosto de 2013 - 09:36

Um incêndio, na manhã deste sábado (17), causou pânico entre os moradores da Favela Cidade de Deus, ao lado do lixão no macro anel viário de Campo Grande, e destruiu um barraco. A família do pedreiro Manoel Pinheiro Arruda, 52 anos, perdeu tudo, de dinheiro, documentos até máquina de lavar, geladeira, roupas, fogão e camas.

O fogo começou às 7h30, quando praticamente toda a família tinha saído de casa. Só a filha do casal, Najara Pereira da Silva, 23 anos, dormia quando o incêndio teve início. Bastante assustada e abalada com a tragédia, ela contou que ouviu um estrondo e, logo em seguida, o fogo tomou praticamente todo o barraco de três cômodos.

Ela teve até o cabelo chamuscado pelas chamas. “Foi muito rápido”, relatou a jovem, que não teve tempo de salvar nada dentro da casa. O pedreiro, que foi avisado por telefone, voltou às pressas e só conseguiu salvar os documentos que levou no bolso para o trabalho. Ele saiu de casa às 6h30.

A esposa, Nazaré Pereira de Moura, 43 anos, tinha acabado de sair com o filho, Gabriel, 4 anos. Cerca de 100 pessoas se revezaram com baldes e tambores para apagar o incêndio e evitar que as chamas atingissem outros barracos na favela. A nora do casal, Leidiane Ortiz Martinez, 20 anos, teve parte do barraco ao lado atingido pelo fogo e conseguiu escapar com o filho, um bebê de seis meses, pela janela.

Apesar do fogo ter atingido a parede, o barraco não foi destruído. “Parecia um formigueiro humano”, relatou a vizinha, Katiele dos Santos Pereira, 23 anos, que viu a mobilização dos catadores para salvar a família. As pessoas estavam desesperadas.

O Corpo de Bombeiros chegou ao local quando o fogo já tinha destruído o barraco da família Arruda. Eles apenas fizeram o rescaldo. A corporação suspeita que o fogo começou na cozinha.

“Novinho” – O pedreiro contou que tinha concluído a reforma do barraco há pouco tempo. No entanto, a família ficou sem teto.

Este sábado, a família deve pernoitar na casa de amigos. Manoel já adiantou que vai construir outro barraco para abrigar a família. Moradores da Favela Cidade de Deus já marcaram protesto na segunda-feira, a partir das 8h, em frente à Prefeitura de Campo Grande. Eles vão cobrar do prefeito Alcides Bernal (PP) o cumprimento da promessa de dar uma casa para as famílias da favela, que fica ao lado do lixão e abriga famílias carentes.