Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 1 de Dezembro de 2020

Policial

Jovem supostamente agredida pelo namorado passa por nova cirurgia

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi chamado para atender o caso e encontrou a vítima inconsciente e gravemente ferida.

Campo Grande News

06 de Janeiro de 2014 - 08:49

Está no centro cirúrgico da Santa Casa de Campo Grande, desde às 6h desta segunda-feira (6), Giovanna Nantes Tresse de Oliveira, 19 anos. A jovem teria sido espancada no dia 1° de janeiro pelo namorado, Matheus George Tannous, também de 19 anos, e está internada com diversas fraturas no rosto.

Segundo o pai da vítima, Luis Carlos de Oliveira, 45 anos, a jovem está realizando um procedimento no maxilar e a família foi informada que não há previsão para o término da cirurgia. “Estamos aqui acompanhando ela e ainda não tenho notícias do depoimento do namorado nem do primo, a prioridade agora é ela”, diz o pai.

Ontem, a menina começou a falar as primeiras palavras, ainda com falhas da memória. Giovanna falou apenas de uma discussão com Matheus por conta de ciúmes do primo dele. Em depoimento ao Campo Grande News, a tia da jovem, Andressa Montini, contou que os três moravam juntos e depois de muitas brigas, o primo teve de sair de casa.

Segundo a delegada Rosely Molina, titular da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), todos os detalhes serão esclarecidos com a oitiva dos envolvidos. “Estamos nos interando do caso esta manhã”, resumiu.

Dia dos fatos - Matheus ligou para o sogro para comunicar do possível acidente que a jovem teria sofrido e quem prestou os primeiros socorros foi um vizinho médico, conta Andressa. “Chegaram para socorrer, ele (Matheus) estava com as mãos toda ensanguentada e chorava”, relata.

Andressa conta ainda que o pai de Matheus, o médico Michel Georges Tannous, prometeu processar toda a família de Giovanna por estarem expondo o filho da forma negativa por algo que ele não teria feito.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi chamado para atender o caso e encontrou a vítima inconsciente e gravemente ferida. Giovanna estava com traumatismo craniano e foi levada, entubada, para a Santa Casa.

Policiais militares também atenderam a ocorrência e vistoriaram o apartamento, que não tinha evidências de luta corporal. Só havia sangue no lugar em que Giovanna teria caído. No entanto, ainda conforme a Polícia Civil, o jovem Matheus estava com o corpo coberto pelo sangue da vítima.

O registro policial ainda informa que Matheus ligou para o porteiro pedindo ajuda. Os primeiros socorros foram prestados por um médico que também mora no edifício.