Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 30 de Outubro de 2020

Policial

Mantida sentença de homem que matou mulher na frente do filho por causa de televisão

Ele escondeu o corpo em um buraco, também na presença da criança e orientou o garoto a mentir

Correio do Estado

01 de Agosto de 2014 - 15:49

Os desembargadores da 1ª Câmara Criminal negaram o pedido de Hildo Maciel, que entrou com apelação para reforma da na sentença que o condenou a 17 anos e 1 mês de reclusão em regime fechado e multa de 180 dias por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. O homem queria redução das penas de ambos os crimes, mas teve o pedido negado.

De acordo com os autos, ele atirou contra a companheira na frente dos filhos do casal, causando ferimentos que provocaram a morte dela. Depois disso, ele jogou uma capa de chuva sobre o cadáver, amarrou uma corda de nylon no pescoço da vítima e arrastou o corpo, com um trator, até uns 200 metros da sede da fazenda, onde o enterrou em um buraco, também na presença da criança.

Consta nos autos que o homem ainda orientou o filho a mentir, dizendo que sua mãe havia viajado. Segundo as investigações, ele cometeu o crime pois a vítima havia pedido que consertasse a televisão.