Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 29 de Outubro de 2020

Policial

Médicos chegam à delegacia para falar sobre mortes na quimioterapia

Todas as pacientes tinham câncer colorretal e faziam tratamento na Santa Casa

Campo Grande News

01 de Agosto de 2014 - 13:26

Os médicos Henrique Guesser Ascenço e o pai dele José Maria Ascenço já estão na 1ª Delegacia para prestar depoimento referente a mortes de pacientes com câncer na Santa Casa de Campo Grande. Eles chegaram acompanhados de um advogado.

Foram os dois médicos que atestaram as mortes de Carmen Insfran Bernard, 48 anos, Norotilde Araújo Greco, 72 anos, Maria Glória Guimarães, 61 anos, mortas nos dias 10, 11 e 12 de julho, respectivamente. As vítimas morrem após sessões de quimioterapias. As mortes estão sendo investigadas pela delegada Ana Cláudia Medina.

Na entrada da delegacia os médicos não quiseram falar com a imprensa, disseram apenas que irão falar após prestar depoimento a delegada.

Todas elas tinham câncer colorretal e faziam tratamento na Santa Casa. Em depoimento, parentes disseram que os casos de todas não eram complexos, conforme corpo clínico, e que as chances de recuperação eram grandes por isso, quando elas pioraram e morreram após as sessões de quimioterapia, todos ficaram em choque.