Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 28 de Janeiro de 2021

Policial

Mulher alega ter sido "espetada" por morador de rua e toma coquetel para HIV

A vítima relatou à polícia que uma amiga foi abordada há uma semana por um homem com características semelhantes, no centro da cidade, ocasião em que ele cuspiu na rosto dela.

Correio do Estado

05 de Setembro de 2014 - 07:25

Uma mulher de 34 anos procurou a polícia na tarde de quinta-feira (04) para informar que pode ter contraído HIV depois de ser 'espetada' por um homem que aparenta ser morador de rua. O caso teria acontecido na tarde de quarta-feira, em frente a uma universidade, na Avenida Ceará, Bairro Chácara Cachoeira, em Campo Grande.

Segundo o boletim de ocorrência, a mulher estava atravessando a avenida, quando sentiu alguma coisa a espetando. A vítima relata que olhou para trás e viu um homem aparentando ser morador de rua, que ainda teria cuspido na cara ela e a xingado. Após isso, ele saiu correndo.

A mulher procurou o posto de saúde do bairro Tiradentes e foi orientada pela enfermeira a tomar um coquetel para HIV, por não saber do que se tratava o material com que foi 'espetada'. O médico do posto a encaminhou para tomar os medicamentos e acompanhamento.

A vítima relatou à polícia que uma amiga foi abordada há uma semana por um homem com características semelhantes, no centro da cidade, ocasião em que ele cuspiu na cara dela.

O caso foi registrado como lesão corporal dolosa.