Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 13 de Agosto de 2022

Policial

Pecuarista é acusado de integrar quadrilha de furto de gado

No local, os policiais encontraram um caminhão F-400, abandonado e aberto próximo a um curral, onde 50 cabeças de gado seriam colocadas na carroceria do veículo

Edição de Notícias

08 de Dezembro de 2015 - 14:25

Pecuarista Luiz Carlos de Souza e Leandro Macedo de Jesus, ambos de 39 anos, foram presos na nesta segunda-feira (8), acusados de integrar quadrilha envolvida no crime de furto de gados na região norte de Mato Grosso do Sul.

De acordo com o site, equipe da Polícia Militar (PM) foi acionada no domingo à noite para verificar suspeita de furto de gado na Fazenda Buriti, em uma das margens da BR-359, em Alcinópolis.

No local, os policiais encontraram um caminhão F-400, abandonado e aberto próximo a um curral, onde 50 cabeças de gado seriam colocadas na carroceria do veículo. Nenhum suspeito foi localizado nas proximidades.

O caminhão foi apreendido, levado para a delegacia. Os delegados Gustavo Mussi e Silvia Elaine Girardi dos Santos então deram início à investigação e identificaram o dono do veículo, que tem passagem pelo crime abigeato (furto de gado) em Paranaíba (MS).

Enquanto era investigado, Luiz Carlos foi até a delegacia de Alcinópolis para comunicar suposto furto de seu caminhão F-400. Em meio a versões contraditórias, o pecuarista confessou envolvimento no crime e disse que havia separado gado para furtar da propriedade. Ele ainda revelou a participação do comparsa Leandro.

ESQUEMA

De acordo com a polícia, Luiz Carlos e Leandro furtavam os animais, levavam para a fazenda do pecuarista até que eles conseguissem legalizar o gado por meio de notas fiscais. A suspeita é de que outras pessoas estejam envolvidas no esquema.

Na casa de Leandro a polícia apreendeu dois cartuchos calibre .32 intactos. Ele também responderá por posse irregular de arma de fogo de uso permitido. Ambos foram indiciados por tentativa de furto.