Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 18 de Setembro de 2021

Policial

Personagens de tentativas de homicídio têm histórico de passagens pela Polícia e uso de drogas

No sábado, E.O.S de Souza, 17 anos, “o Pesadelo”, foi atingido por três golpes de faca, algumas horas mais tarde, Cleiton de Souza, 28 anos, foi surpreendido e levou um tiro na boca.

Flávio Paes/Região News

15 de Setembro de 2013 - 21:46

Os personagens das duas tentativas de homicídio registradas no sábado à noite em Sidrolândia, tanto as vítimas, quanto os suspeitos de serem os autores dos crimes, tem em comum, um longo histórico de passagens pela Polícia, por furtos, assaltos e envolvimento com drogas. No sábado, E.O.S de Souza, 17 anos, “o Pesadelo”, foi atingido por três golpes de faca (um numa das mãos e dois no antebraço), quando usava drogas em companhia de outros três colegas nas proximidades do Estádio Municipal,  onde mora no Bairro São Bento.

O próprio “Pesadelo” deu esta versão á Polícia e denunciou como responsável pela tentativa de homicídio um rapaz gordo que ele identificou como Mercúrio. Depois de ser esfaqueado no início da noite de sábado, E.O.S  foi para casa onde chegou com a  camiseta ensanguentada pedindo ajuda à mãe. Ela o levou de imediato para o hospital e neste domingo o rapaz já teve alta.

Algumas horas mais tarde, por volta das 21 horas no sábado , outra tentativa de homicídio. Nesta ocorrência a vítima foi Cleiton de Souza Santos, 28 anos, o Quinhentos. Ele foi  surpreendido em sua casa no Conjunto Cohab quando um rapaz entrou  atirando e o atingiu na boca. Cleiton foi encaminhado para Santa Casa em Campo Grande.

A suspeita é de que o autor do disparo contra Quinhentos seja um rapaz (também com amplo histórico de passagens policiais) que tem certo grau de parentesco com Pokemon, integrante de uma gangue que em 2011, quando tinha 17 anos, comandou uma fuga da delegacia de polícia. Cleiton é irmão de Kleber de Souza, o Foguinho, que cumpre pena por tráfico de drogas. Antes de completar a maioridade também liderou uma fuga da delegacia.