Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 26 de Outubro de 2020

Policial

PMA autua 9 pescadores na divisa com Mato Grosso, sendo 4 por pesca predatória e 5 por falta de licença

Foram apreendidos: um barco, um motor de popa, seis molinetes, duas carretilhas, 30 anzóis de galho e 2 kg de pescado.

Assessoria

05 de Março de 2014 - 15:28

Uma das equipes de Policiais Militares Ambientais da Capital (MS) que fiscalizava os rios da região de divisa com Mato Grosso (Correntes, Piquiri, São Lourenço e Piquirizinho), durante a operação Carnaval, autuou nove pescadores, por prática de pesca ilegal. Quatro paulistas, de Piracicaba foram surpreendidos no rio Correntes, em Sonora (MS), quando praticavam pesca predatória, pescando com petrechos proibidos e tinham capturado peixe fora da medida.

Eles iniciavam a pescaria e durante a aproximação dos policiais, o grupo jogou no rio, uma sacola que continha anzóis de galho (petrecho proibido) e um exemplar de pacu, que estava fora da medida. 

Foram apreendidos: um barco, um motor de popa, seis molinetes, duas carretilhas, 30 anzóis de galho e 2 kg de pescado. Cada pescador foi multado em R$ 1.000,00. Eles também responderão por crime ambiental de pesca predatória, que prevê pena de um a três anos de detenção.

Outros cinco pescadores foram autuados por pescarem embarcados sem licença, nos rios Piquiri e Correntes, no município de Sonora. Com eles foram apreendidos: dois barcos, dois motores de popa, cinco molinetes com varas de náilon e três carretilhas utilizados na pescaria. Os policias efetuaram auto de infração administrativo e aplicaram multa no valor de R$ 300,00 contra o autuado. Os pescadores iniciavam a pescaria e ainda não tinham capturado pescado.

A pesca sem licença não é crime ambiental. Trata-se apenas de infração administrativa. Pagando a multa, os infratores poderão ter o material apreendido restituído.