Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 29 de Outubro de 2020

Policial

PMA localiza extração ilegal de aroeira e criminosos fogem abandonando arma e motosserras

Na propriedade não havia ninguém e o material apreendido foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Miranda.

Assessoria PMA

15 de Janeiro de 2014 - 07:17

Policiais Militares Ambientais de Miranda (MS) realizavam fiscalização ontem à tarde em uma propriedade rural em Bodoquena (MS) e perceberam indícios de exploração de madeira.

Os policiais ouviram barulho de motosserra e, quando foram averiguar, localizaram os infratores cortando madeira da espécie “aroeira”, que é protegida por lei. Eles estavam em um acampamento na mata e já tinham cortado várias árvores. Ao avistarem os policias, os elementos fugiram pela mata e abandonaram duas motosserras e uma espingarda calibre 28, que foram apreendidos juntamente com a madeira.

Na propriedade não havia ninguém e o material apreendido foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Miranda. A PMA e Polícia Civil apurarão se o proprietário da fazenda tem responsabilidade relativa à extração ilegal da madeira. Se houver, o fazendeiro e as pessoas que extraíam o material responderão por crime ambiental. A pena é de um a dois anos de reclusão. Eles também serão multados administrativamente.

A espécie vegetal aroeira é protegida por lei. A portaria 83-N de 1991 do IBAMA proíbe o corte da “aroeira” e algumas outras espécies de madeiras nobres, sem plano de manejo, que precisa ser aprovado pelos órgãos ambientais. Inclusive, em desmatamentos autorizados, essas espécies não podem ser cortadas.