Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 23 de Junho de 2024

Policial

Polícia aguarda laudo pericial para apontar as causas da morte de advogada na Capital

Segundo Said, o resultado fica pronto em até 15 dias e a partir daí vai poder afirmar o que provocou a morte da advogada

Midiamax

19 de Novembro de 2014 - 15:16

O delegado responsável pelo caso da advogada Norma Guimarães Moura, de 54 anos, encontrada morta nesta terça-feira (18) dentro de casa, Miguel Said do 1° DP (Delegacia de Polícia), disse que vai aguardar o laudo pericial para poder apontar a causa da morte.

Segundo Said, o resultado fica pronto em até 15 dias e a partir daí vai poder afirmar o que provocou a morte da advogada. O delegado disse que familiares e pessoas próxima de Norma serão ouvidas nos próximos dias para ajudar a esclarecer o caso.

Ainda de acordo com o delegado, ainda está muito cedo para falar o que pode ter acontecido com a advogada. As investigações seguem até a conclusão do laudo.

O caso

O Corpo de Bombeiros arrombou a casa de Norma Guimarães Moura, 54 anos, que estava desaparecida desde a última sexta-feira (14), e se deparou com a advogada morta dentro do imóvel, localizado na Rua Assis Chateaubriand, na Vila Planalto, em Campo Grande.

Os bombeiros foram acionados, após vizinhos sentirem um mau cheiro. Norma estava em seu quarto. O caso foi registrado como morte a esclarecer na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), Centro.