Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 26 de Outubro de 2020

Policial

Polícia aguarda quebra de sigilo para encerrar inquérito de bebê sequestrada

Pedimos a quebra de sigilo telefônico dele para saber com quem falou e onde estava o Robinson no dia do crime

Campo Grande News

07 de Janeiro de 2014 - 13:45

Com a prisão dos cinco suspeitos de sequestrar uma recém nascida em Campo Grande, a Polícia aguarda apenas o laudo pericial no veículo utilizado no crime e a quebra de sigilo telefônico de Robinson dos Santos Rossimaister, 22 anos, para concluir o inquérito policial. Este último é o pai biológico da criança e teria a oferecido para traficantes, em troca de uma dívida de entorpecentes.

“Pedimos a quebra de sigilo telefônico dele para saber com quem falou e onde estava o Robinson no dia do crime. No início, ele alegou não saber do sequestro, mas ao menos dois o apontaram como envolvido no crime”, afirma o delegado Paulo Sérgio Laureto, responsável pelas investigações.

No dia 30 de dezembro, o 5° integrante foi preso. Após 1h40 de depoimento ao delegado, Hugo Vinícius de Lima, o Jack, 19 anos, comentou que “foi convidado para cobrar uma dívida de drogas e que ganharia pelo serviço parte do dinheiro de uma moto, sem saber que se trataria do roubo de uma criança”.

Além dele, já estão na cadeia Samir de Souza El Ossais, 33 anos, Renata Araújo Lima, 33 anos, encontrada com a criança três dias após o sequestro e o seu marido Carlos dos Santos, 25 anos, vulgo “dedinho.