Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 19 de Outubro de 2021

Policial

Polícia Civil prende em Sete Quedas, acusado de matar em Paranhos

Segundo o delegado, no ato da abordagem, Felipe da Silva, que é de origem indígena, apresentou uma carteira de trabalho fazendo se passar por João Lopes.

A Gazeta News

16 de Julho de 2013 - 07:36

Uma equipe de investigadores da Delegacia de Polícia Civil de Sete Quedas, sob coordenação do delegado titular local, Dr. Rinaldo Gomes Moreira, realizou a prisão, manhã de segunda-feira, de um homem de 31 anos, acusado de cometer um assassinato em 2011 no município de Paranhos.

A prisão aconteceu após a equipe de investigação receber uma denúncia indicando que em um ônibus de passageiros que fazia linha entre Campo Grande e Sete Quedas, havia um individuo usando documento falso.

De posse das características do transgressor da lei, a Polícia Civil montou barreira na região do Posto Fiscal, a cerca de três quilômetros de Sete Quedas e prendeu o acusado após realizar a abordagem do ônibus que o individuo viajava.

Segundo o delegado, no ato da abordagem, Felipe da Silva, que é de origem indígena, apresentou uma carteira de trabalho fazendo se passar por João Lopes. Já de posse as informações que o suspeito de fato era o autor do crime em Paranhos, os policiais começaram a realizar perguntas, até que Felipe entrou em contradição e confessou o crime no município vizinho.

Segundo teria relatado Felipe da Silva aos policiais, ele estava usando documentação falsa desde 2011 quando assassinou, com um tiro de espingarda, um indígena na Aldeia Arroio Corá, em Paranhos.

Segundo Dr. Rinaldo, depois de preso, Felipe da Silva foi autuado em flagrante pelo crime de uso de documento falso, cuja pena é de até seis anos de prisão. De acordo com o delegado, que também está respondendo pelo expediente na Delegacia de Polícia Civil de Paranhos, ele representará, junto a Justiça, pela prisão preventiva de Felipe, pelo assassinato cometido em 2011 naquele município.