Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 14 de Junho de 2024

Policial

Polícia coloca em liberdade 4 vândalos que destruíram posto da PM

Flavio Paes/Região News

19 de Junho de 2012 - 06:03

Dos 13 presos por crimes de desordem e dano ao patrimônio público em Anhanduí, distrito a 60 km de Campo Grande, 4 já foram liberados, segundo o delegado Fernando Nogueira, da Delegacia de Pronto-Atendimento Comunitário (Depac). Nove pessoas suspeitas de terem ateado fogo ao posto policial da PM do distrito, em caso ocorrido no sábado (16), permanecem presas.

Segundo Nogueira, três jovens, de 18, 19 e 20 anos de idade, permanecem presos na carceragem da Depac. Um adolescente de 14 anos está apreendido. “Os quatro primeiros detidos por desordem na noite de sábado, na festa junina vieram para Campo Grande, mas foram liberados em seguida, já que o crime de desordem é considerado de menor potencial”, explicou.

A Polícia Militar  vai pedir à Justiça que o grupo que ateou fogo ao posto  trabalhe na recuperação do local.. O grupo chegou usar um trator para tentar invadir o local.

O comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, coronel Carlos Alberto David dos Santos, informou que a intenção é pedir ressarcimentos pelos prejuízos e que a punição por meio do trabalho é uma forma de servir de exemplo para outros jovens.

Segundo ele, ainda não foi calculado o prejuízo. A unidade onde 17 policiais trabalhavam ficaram destruídas. Até a transmissão por rádio foi afetada.

Além de ar-condicionado, sofá, cadeiras e armários de aço, vários documentos também foram queimados, incluindo o aparelho de radiocomunicação com o Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança ), que recebe os chamados do 190.

A expectativa, conforme o comandante-geral da PM, é que ainda hoje  seja reestabelecida a comunicação via rádio com o Pelotão de  Anhanduí.